Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

14 Setembro de 2020 | 20h15 - Actualizado em 14 Setembro de 2020 | 21h58

Covid-19: Angola inicia testagem em grande escala

Luanda - O país aumentou, nas últimas 24 horas, a capacidade de testagem, ao analisar acima de mil amostras, contra os anteriores 400 testes diários, depois de inaugurar recentemente o Centro de Diagnóstico Laboratorial de Viana, em Luanda.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

símbolo ilustrativo da COVID-19

Foto: Divulgação

“Pela primeira vez processou-se 1.834 amostras e é deste número onde conseguimos encontrar as 51 amostras positivas de hoje”, anunciou o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, no habitual ponto de situação sobre a Covid-19 nas últimas 24 horas.

Até ao momento, o país já processou 65 mil 951 amostras, desses três mil e 439 foram positivas.

O Centro de Diagnóstico Laboratorial de Viana, que corresponde aos laboratórios de biologia molecular e serológico, possui uma capacidade para processar seis mil amostras por dia, três mil para cada teste.

O responsável destacou igualmente o posto de testagem criado no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, compondo zonas de registo, testagem e aconselhamento pós-testagem.

“Hoje ocorreu o primeiro voo para Cabinda com 105 pessoas testadas, dois dos quais reactivos à IGG.  Esta área criada é permanente e encontra-se adstrita aos voos domésticos”, afirmou .

Ainda hoje, informou, 525 motoristas foram testados na Escola Nacional de Saúde Pública, 24 dos quais reactivos, representando 4.6 por cento, sendo que 20 expressaram, o biomarcador IGG, três IGM e um IGG e IGM.

Franco Mufinda informou ainda que 198 passageiros que estavam em quarentena foram testados, com cinco reactivos, representando 2.5 por cento.

Angola contabiliza 3.339 casos positivos, 136 óbitos, 1.324 recuperados e 1.979 activos.

Dos activos, um crítico com ventilação mecânica invasiva, 162 graves, 44 moderados, 62 leves e 1.856 assintomáticos.

Assuntos Angola  

Leia também