Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

25 Setembro de 2020 | 13h22 - Actualizado em 25 Setembro de 2020 | 13h22

Autoridades controlam 668 surdos em Benguela

Benguela - Seiscentos e sessenta e oito surdos estão cadastrados pelo Gabinete de Acção Social, Família e Igualdade do Género, nos 10 municípios da província de Benguela, visando a sua reinserção socioeconómica e profissional, informou hoje, sexta-feira, a sua directora, Leonor Fundanga.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A surdez é uma deficiência que afecta aproximadamente uma a três em cada mil pessoas no mundo, independentemente da cor da pele, sexo, idade ou zona geográfica, por várias causas.

Falando à Angop, a propósito do Dia Mundial dos Surdos, que se assinala a 27 deste mês, Leonor Fundanga indicou que a efeméride vai ser assinalada pela primeira vez no país, depois da sua institucionalização no último domingo de Setembro de 1958, pelas Nações Unidas, com vista a despertar a população e chamar a atenção da sociedade sobre a necessidade da “inclusão efectiva desta franja da população na vida económica e social “.

No caso especifico de Benguela, disse, o seu gabinete está a trabalhar em diversos projectos que visam beneficiar os mesmos, entre os quais aquele que prevê a realização de um seminário, em Novembro próximo, de “interpretação da língua gestual”, que vai permitir que estes passam a ser compreendidos nas suas comunicações, principalmente quando acorrem aos serviços hospitalares ou policiais.

Entre os 668 deficientes auditivos controlados, 110 são do sexo feminino e os demais do oposto, sendo que, 312 estão registados no município de Benguela, 109 no Caimbambo, 52 no Cubal, 50 na Baía Farta, 41 na Ganda, 40 no Chongoroi, 32 no Bocoio, 20 na Catumbela e Balombo e Lobito com oito e quatro, respectivamente.

Outro projecto, referiu a mesma responsável, prevê o diálogo com a direcção do Instituto de Formação Profissional (INAFOP), no sentido da criação de condições práticas que permitam a formação profissional destes, para garantia da empregabilidade.

Em relação a formação no INAFOP, sublinhou, esta terá como condão permitir a obtenção de um kit de trabalho, incentivando o empreendedorismo e a criação de postos de trabalho.

Na província de Benguela, principalmente na sede provincial, estão catalogados cinco intérpretes de língua gestual, todavia, o GAFIG pensa intensificar o trabalho de levantamento de dados para aferir sobre o real nível académico dos membros, apesar de ter o domínio de informações que apontam à existência de alguns que tenham concluído o ensino médio.

O Dia Mundial do Surdo é comemorado por membros da comunidade surda e não só. Tem com objectivo relembrar as lutas da comunidade ao longo dos tempos, como por exemplo, a luta em prol do reconhecimento da língua gestual em todo o Mundo.

O acto provincial da efeméride vai ter lugar no último domingo de Setembro, no centro de formação de quadros e acção social, no bairro da Fronteira, antecedido de missa de acção de graça.

Esta será a primeira celebração da efeméride em Angola.

Leia também
  • 24/09/2020 21:39:21

    Covid-19: UNITA sensibiliza população sobre medidas de prevenção

    Benguela - Militantes da UNITA participaram hoje, quinta-feira, nos municípios do Lobito, Benguela e Baía Farta, numa campanha de sensibilização da população para o cumprimento rigoroso das medidas de prevenção contra a Covid-19.

  • 22/09/2020 12:00:16

    Covid-19: Pandemia atinge Academia do Exército

    Benguela - Sete cadetes da Academia Militar do Exército, localizada no município do Lobito, testaram positivo ao coronavírus, nos últimos quatro dias.

  • 16/09/2020 17:46:42

    Covid-19: Benguela em risco de contaminação comunitária

    Benguela - A província de Benguela está a caminhar para contaminação comunitária do novo coronavírus, pelo que as medidas de prevenção devem continuar a ser reforçadas, alertou hoje, quarta-feira, o director do gabinete local da Saúde, Manuel Cabinda.