Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

30 Setembro de 2020 | 17h01 - Actualizado em 30 Setembro de 2020 | 19h04

Mais de 300 mil pessoas vivem com HIV

Luanda - Angola conta com 340 mil pessoas portadoras do HIV, das quais apenas 93 mil recebem tratamento com antirretrovirais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mesa de presidium durante lançamento das jornadas do Dia Mundial da Sida

Foto: Clemente dos Santos

A informação foi avançada esta quarta-feira pelo presidente da Rede Angolana de Organizações de Serviços de SIDA (ANASO), António Coelho, no acto de lançamento das Jornadas alusivas ao Dia Mundial de Luta contra a SIDA, que se assinala a 1 de Dezembro..

O responsável indicou que, apesar dos esforços do Governo e da força da sociedade civil, o número de infecções por VIH e de mortes relacionadas com a SIDA está a aumentar.

Segundo dados do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre a SIDA (ONUSIDA), até Abril de 2020 foram registadas 26 mil novas infecções e 13 mil mortes relacionadas com a SIDA, entre as quais três mil 800 crianças e nove mil adultos.

Um total de 31 mil crianças (0-14) vivem com VIH, das quais 5.113 recebem tratamento. A cobertura de tratamento para crianças que precisam de antirretrovirais é de 16 por cento. O número de órfãos de SIDA é de 176 mil e 901.

A cobertura total de tratamento na população em geral é de 27 por cento e a prevalência de VIH (15-49) de 2 por cento. Há, no país, 210 mulheres vivendo com HIV e 90 mil homens vivendo com o mesmo vírus.

Para o presidente da ANASO, o surgimento da pandemia da Covid-19, que rapidamente se disseminou por todo mundo, reclamou a atenção imediata das autoridades de saúde, provocando uma certa "desatenção" em relação à luta contra o VIH e SIDA.

Falta de medicamentos

O país regista, desde Março deste ano, uma rotura no "stock" de antirretrovirais de primeira e segunda linha. A situação, segundo a ANASO, deixa vulneráveis cerca de 25 mil pessoas sem medicação. Para além da escassez de medicamentos, a Covid-19 aumentou ainda as dificuldades sociais dos doentes.

A propósito, o secretário de Estado da Saúde, Franco Mufinda, fez saber que a rotura do "stock" está a ser resolvida.

Disse ser com medicamentos do género que alguns países do mundo estão a fazer o seguimento da Covid-19, o que criou alguma rotura.

No caso de Angola, disse que a situação está a ser ultrapassada. "Todavia, pode haver alguma insuficiência sobretudo em medicamentos para seguimento pediátrico".

Informou que, apesar da Covid-19 estar a dominar a agenda política do mundo, os serviços essenciais de saúde no país não deixaram de funcionar.

Fez saber que o Governo continua preocupado com a construção de instituições sanitárias, para a expansão do Programa de VIH e SIDA.

Entretanto, o director da ONUSIDA em Angola, Michel Kouakou, ressaltou que a solidariedade global e a responsabilidade compartilhada exigem que se vejam as respostas globais de saúde, incluindo a resposta à SIDA, de uma nova maneira.

Marcha virtual de solidariedade contra SIDA

Em saudação ao Dia Mundial de Luta contra a SIDA 2020, a ANASO e os seus parceiros promovem uma Marcha Virtual Internacional de Solidariedade contra a SIDA, envolvendo pessoas em todo país e de outras partes do mundo.

Está, igualmente, programado um concurso denominado Canta Sida e um Natal solidário com crianças vivendo com VIH e órfãos da doença.

O concurso Canta SIDA, que vai na sua segunda edição, é um projecto de educação e sensibilização para a redução do estigma e discriminação, tendo no artista a sua principal figura para disseminação da informação.

Este ano, o Canta SIDA conta com a cantora Yola Semedo que, na qualidade de embaixadora da Boa Vontade da ONUSIDA em Angola, se junta a causa e vai realizar uma live solidária que vai marcar o fim do concurso.

A ANASO e os seus parceiros vão, igualmente, desenvolver uma campanha de mobilização de recursos que serão transformados em bens, como cestas básicas e brinquedos a favor de um universo de cerca de 28 mil crianças vivendo com HIV e órfãos de SIDA.

Assuntos Saúde  

Leia também
  • 30/09/2020 19:29:15

    Covid-19: Angola regista 108 recuperações e 67 novos casos

    Luanda - As autoridades sanitárias angolanas anunciaram, nesta segunda-feira, o registo, nas últimas 24 horas, 108 pacientes recuperados da Covid-19, 67 novas infecções e quatro óbitos.

  • 30/09/2020 19:03:15

    Covid-19: Soyo ganha hospital de campanha

    Soyo - Um hospital de campanha com capacidade para internar 50 pacientes começa a ser montado, nos próximos 15 dias, no município do Soyo, província do Zaire, anunciou esta quarta-feira, o secretário de Estado para a Área hospitalar, Leonardo Inocêncio.

  • 29/09/2020 19:23:24

    Covid-19: Angola com 108 novos casos e 20 recuperados

    Luanda - As autoridades sanitárias angolanas anunciaram, nesta segunda-feira, o registo, nas últimas 24 horas, de 108 novas infecções, 20 pacientes recuperados e três óbitos.