Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

29 Dezembro de 2005 | 16h18

Japão doa quatro mil e 597 toneladas de arroz a Angola

Luanda

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Embaixador nipônico Susumu Shibata, quando procedia a entrega simbólica ao diplomata angolano Manuel Gomes

Foto: Foto Angop

Luanda, 29/12 - Quatro mil 597 toneladas de arroz, avaliadas em 2,1 milhões de dólares, foram doadas hoje, em Luanda, ao governo angolano, pelas autoridades japonesas, numa cerimônia presidida pelo embaixador nipônico acreditado em Angola, Susumu Shibata, com objectivo de aliviar a carência alimentar das populações mais necessitadas.

Esta doação surge na seqüência da assinatura, à 15 de Abril deste ano, de Troca deNotas no contexto da ajuda não reembolsável do Programa de Ajuda Alimentar (KRI), entre o governo angolano e o japonês.

Este gesto repete-se desde 1993 e enquadra-se no compromisso que o Japão assumiu de ajudar Angola nos domínios da saúde, infra-estruturas, agricultura e reconstrução do país.

Susumu Shibata reiterou mais uma vez que o seu país continuará a envidar esforços no sentido de combater a pobreza e melhorar o nível de vida dos angolanos.

O diplomata do país do sol nascente convidou as autoridades angolanas a participarem na Conferência Internacional de Tóquio sobre o Desenvolvimento de África (TICAD), sob o lema "Consolidação da Paz", que será realizado em Fevereiro de 2006, em Addis Abeba, na Etiópia.

Segundo o embaixador Susumu, o objectivo desta iniciativa é desenvolver estratégias integradas para a consolidação da paz e reconstrução pós-conflito, com vista à alcançar um desenvolvimento sustentável.

"Para este importante fórum, gostaríamos de contar com a presença do governo angolano, visto que Angola é um dos países que mostra que a estabilidade sócio-económica é uma condição indispensável para a consolidação da paz", explicou o embaixador.

No acto de entrega simbólica desta doação, a parte angolana fez-se representar pelo secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores, Manuel Gomes.