Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

11 Novembro de 2010 | 10h00 - Actualizado em 11 Novembro de 2010 | 09h59

Apurada data da fundação do município de Kalandula

Malanje

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar


Malanje - As autoridades tradicionais, historiadores, sociólogos, juristas e entidades religiosas do município de Kalandula concluíram, quarta-feira, na circunscrição, que o dia 2 de Setembro de 1929 é a verdadeira data da fundação da região.


A resolução saiu no final do colóquio sobre “A origem histórica da vila de Kalandula, perspectivas do seu desenvolvimento económico e social e a entidade cultural do seu povo", decorrido nos dias 9 e 10 deste mês na localidade.


O  dia 2 de Setembro de 1929, de acordo com as conclusões do encontro, é comprovada no Decreto lei 449 do boletim oficial nº 35 da então administração colonial do distrito de Kalandula.


A aprovação da data foi baseada em pesquisas científicas, recolha de provas testemunhais e documentais, recolhidas durante o colóquio.


Por este facto, o encontro recomendou a prossecução dos estudos e pesquisas científicas e recolha de dados sobre as descobertas históricas relacionadas com as fundações das comunas do Kota, Kinje,Kuale e Kateco Kangola,  afectas ao município de Kalandula.


Finalmente, o colóquio saudou o 11 de Novembro, Dia da Independência Nacional, tendo instado a população do município de Kalandula a participar,  de forma massiva, nas actividades alusivas à efeméride.


Durante o colóquio, promovido pela administração municipal de Kalandula, os participantes abordaram matérias relacionadas com o perfil histórico do município de Kalandula e a entidade cultural do seu povo.


A história da pousada de Kalandula e o seu desenvolvimento, documentação colonial comprovativa, a fundação da vila do Duque de Bragança-Bolitim Oficial, despachos relatórios e actas, foram outras matérias afloradas.


A ordem de serviços e recortes de imprensa, perspectivas do desenvolvimento económico e social do município, no âmbito da autonomia administrativa e financeira dentro do actual quadro jurídico-legal, fizeram também parte das matérias abordadas na conferência.


O colóquio contou com a participação de autoridades tradicionais, historiadores, sociólogos, juristas e entidades religiosas, membros de associações e representantes da sociedade civil da província de Malanje e do município de Kalandula.

Assuntos Província » Malanje  

Leia também