Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

23 Novembro de 2011 | 14h18 - Actualizado em 23 Novembro de 2011 | 14h48

Presidente da Comissão Directiva de Luanda quer organização para melhoria da cidade

Luanda

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente da Comissão Administrativa Municipal de Luanda, José Tavares Ferreira

Foto: Angop

Luanda – O presidente da Comissão Administrativa Municipal de Luanda, José Tavares Ferreira, solicitou hoje a compreensão e colaboração de todos os citadinos para a resolução célere dos principais problemas que os aflige.


De acordo com o presidente, que falava à imprensa após o seu empossamento, todos os cidadãos, de forma organizada e disciplinada, devem contribuir no sentido de transformarem Luanda num lugar bom para se nascer, viver e prosperar.


O responsável apontou o combate à pobreza como uma das principais linhas de força durante o seu mandato, que já está a ser executado ao nível do município de Luanda, seguindo um programa do Executivo Central.


Informou que brevemente será criado um programa especial para alguns distritos, para uma resolução célere dos seus problemas, sobretudo os que têm a ver com a água, energia domiciliária e pública, com vista a redução da criminalidade.

 
José Tavares Ferreira disse ter já o domínio dos principais problemas do município de Luanda, que se resumem basicamente na ineficiente distribuição de água potável, energia eléctrica, débil saneamento básico e degradação das vias de acesso, aos quais se propõe afincar para a sua rápida solução.
 

“Estou ainda a tratar do sítio em que vou trabalhar, formar a equipa que vai trabalhar comigo para juntos começarmos a resolver os problemas, sem descurarmos da necessária colaboração de todos os munícipes de Luanda, aos quais peço compreensão”, frisou.
 

Segundo o responsável, doravante a responsabilidade é ainda maior na medida em que o município de Luanda passa a comportar 13 distritos urbanos, abrangendo uma parte considerável da cidade, tendo apelado ajuda à sociedade civil e igrejas na identificação de possíveis problemas e encontrar as melhores vias para sua resolução.


Informou existir já um programa para o município de Luanda, que é o conjunto dos programas de todos os municípios extintos, que serão integrados em um só, para a intervenção e resolução das dificuldades locais.


“Neste momento as coisas mantêm-se do mesmo jeito. As actuais administrações continuarão a atender os serviços administrativos aos munícipes em regime de transição, até a instalação em definitivo das estruturas do município de Luanda”, frisou.


Entre os 13 distritos urbanos da cidade de Luanda, constam a Ilha do Cabo, Ingombota, Rangel, Maianga, Samba, Prenda, Kilamba Kiaxi, Neves Bendinha, Sambizanga e Ngola Kiluanje.