Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

22 Junho de 2012 | 12h07 - Actualizado em 22 Junho de 2012 | 11h42

Vila do Nzeto assinala 78 anos de existência

Zaire

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Nzeto  – A vila piscatória do Nzeto, 230 quilómetros da cidade de Mbanza Congo, província do Zaire, assinala, neste sábado (23 de Junho), 78 anos de existência desde que ascendeu à categoria de vila no longínquo ano de 1934. 

O administrador municipal do Nzeto, Pedro Miguel Lito, disse em declarações hoje, sexta-feira, à Angop que a circunscrição comemora 78 anos de existência sob signo da reconstrução e construção de diversas infra-estruturas sociais e económicas nos domínios da educação, saúde, habitação, pescas, agricultura, estradas e energia e águas.

De acordo com o responsável, o estado actual da vila piscatória do Nzeto (ex-Ambrizete) é o reflexo dos esforços que o executivo provincial em geral e a Administração Municipal, em particular, têm vindo a empreender na criação de condições sociais básicas em prol dos habitantes locais.

Sem avançar números, o administrador afirmou que no domínio da educação a localidade beneficiou nos últimos dez anos diversas infra-estruturas escolares do I nível ao II ciclo do ensino secundário, permitindo desta forma a absorção de crianças em idade escolar no sistema normal de ensino.

Assegurou ainda que no domínio da saúde, o município do Nzeto dispõe de centros e postos médicos em diversas localidades da circunscrição com maior densidade populacional, o que tem permitido ao acesso da população aos serviços básicos de saúde.

“Está em construção no município um pólo de desenvolvimento agrário que, no futuro próximo, vai produzir suficientemente produtos agrícolas para o sustento das populações locais”, informou.

Pedro Miguel Lito apontou também o sector de Energia e Águas como uma das áreas que ao nível do município está igualmente a conhecer melhorias substânciais com a construção e instalação de centros e sistemas de abastecimento de água potável e energia eléctrica.

O arranque desde o ano passado do programa de infra-estruturas integradas para a sede municipal do Nzeto vai, de acordo com o administrador, proporcionar ainda melhores condições de vida para os habitantes locais no que tange ao abastecimento de água potável, energia eléctrica e vias de acesso.

Com uma superfície de 10 mil e 120 quilómetros quadrados, o município do Nzeto tem uma população estimada em mais de 40 mil habitantes subdivididos em quatro comunas, nomeadamente, Kindege, Mussera, Kibala Norte e Sede. Banhada pelo oceano atlântico, a localidade é uma passagem obrigatória para quem viaja para o interior da província do Zaire, vindo da capital do país, Luanda e vice-versa.

Assuntos Província » Zaire  

Leia também
  • 31/01/2019 18:23:02

    PN detém falsificador de documentos no Zaire

    Soyo - Um cidadão da República Democrática do Congo (RDC), acusado de falsificar e vender certificados e declarações escolares, no município do Soyo, província do Zaire, foi apresentado, nesta quinta-feira, pela Polícia Nacional (PN), aos órgãos de comunicação social.

  • 31/01/2019 11:21:38

    Detido cidadão que se fazia passar por funcionário do Minint

    Mbanza Kongo - Um cidadão de 33 anos de idade, que se fazia passar por funcionário da Delegação do Ministério do Interior (Minint) na província do Zaire, foi detido quarta-feira, na vila do Nzeto, pela Polícia Nacional.

  • 29/01/2019 11:44:17

    Adolescente morre afogado na praia do Nzeto

    Mbanza Kongo - Um adolescente de 17 anos de idade morreu afogado na tarde desta segunda-feira, numa das praias da vila do Nzeto, província do Zaire.

  • 28/01/2019 17:21:18

    SIC recupera 130 carteiras escolares supostamente furtadas

    Soyo - Cento e 30 carteiras escolares supostamente furtadas numa das escolas do Iº ciclo do ensino secundário no município do Soyo, província do Zaire, foram recuperadas no último fim-de-semana, pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC).