Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

18 Outubro de 2012 | 07h42 - Actualizado em 18 Outubro de 2012 | 13h27

Televisão Pública de Angola comemora hoje 37 anos de existência

Efeméride

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Logotipo daTelevisão Pública de Angola (TPA)

Foto: Angop/Divulgação

Luanda - A Televisão Pública de Angola (TPA) comemora hoje, quinta-feira, o trigésimo sétimo aniversário da visita efectuada a este órgão estatal pelo primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto.

  

A TPA é uma empresa pública e tem como objectivos, dentre outros, contribuir para a informação do público, garantindo aos cidadãos o direito de se informar, sem discriminações.

É também objectivo da TPA servir o povo angolano, velar pela promoção da angolanidade e reflectir todos os valores que perseguem a defesa da soberania e integridade nacionais.

Nos 37 anos de existência, a direcção da TPA trabalhou com vista a oferecer aos telespectadores, nacionais e estrangeiros, uma programação diversificada.

  

Desde a sua existência, o órgão público de comunicação social conseguiu, com algum esforço, melhorar a qualidade da imagem da televisão que, em 1983, saiu da "era preto e branco" para a de cores.

  

Segundo uma fonte da direcção da TPA, durante estes anos foram implementados vários projectos de desenvolvimento para se dar um maior espaço às línguas nacionais, porque, além das já apresentadas, existem outras faladas no país.

  

A fonte informou haver uma grande aposta, em termos de capital humano, para acompanhar a evolução que a estação televisiva no país está a ter, através de acções de formação profissional nas diversas áreas, que a seu tempo darão os seus frutos, pois, a "formação de um realizador e um operador de câmara leva muito tempo".

A TPA deu "grande salto" no que toca a sua difusão e isso é visível na extensão do seu sinal por todo o país, porque hoje as suas emissões já são vistas onde antes não era possível.

  

Actualmente, a extensão do seu sinal também é uma realidade no continente africano, europeu, americano e asiático, através da TPA Internacional, novo canal da estação lançado em 2008, em Lisboa.

Outro grande feito da TPA, foi o da construção do Centro de Produção da Camama, em Luanda, que facilita a produção, sem constrangimentos, dos programas de ficção de grande impacto.

O centro, um dos melhores do continente, tem quatro blocos principais (bloco de serviços administrativos, blocos de dois estúdios de 400 metros quadrados, outro com dois estúdios de 800 metros quadrados e um bloco de restaurante), dispostos em forma circular.

  

A empresa possui várias áreas, entre elas a de Informação, de Programas, Técnica de Estúdios, de Comunicação e Marketing, Financeira, de Estudos e Projectos e Desenvolvimento e de Recursos Humanos e Serviços Administrativos.

Tem como Presidente do Conselho de Administração, Hélder Manuel Bárber Dias dos Santos.