Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

17 Maio de 2014 | 19h39 - Actualizado em 17 Maio de 2014 | 19h38

Moxico: Desarmamento contribui para redução da caça furtiva no Parque da Cameia

Cameia - O desarmamento da população civil em curso no município da Cameia, província do Moxico, contribui, significativamente, na redução da caça furtiva no Parque Nacional da Cameia, disse hoje, sábado, o administrador local, Rodrigues Chipango Sacuaha.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações à Angop, na Cameia, o responsável apontou o regresso na reserva nacional de diversos animais como gnus, palancas, hienas, onças, leopardos, nunces, entre outras espécies, como fruto do silêncio que se faz sentir agora, graças a recolha das armas de fogo.

O administrador avançou que vai solicitar ao Ministério do Ambiente o aumento do número de fiscais do Parque, pois, como disse, os 10 existentes são insuficientes para a cobertura de uma extensão de 14 mil e 450 quilómetros quadrados.

Acrescentou que o recinto estabelecido como reserva de caça em 1935 e elevado à categoria de Parque Nacional em 1957, precisa igualmente de infra-estruturas e meios rolantes para permitir a realização de uma fiscalização eficiente.

Disse que a administração local tem vindo a promover palestras, onde esclarece a população a importância da protecção e conservação do Parque Nacional, Forte da Cameia e outras áreas turísticas existentes na região.

O Parque Nacional da Cameia, segundo maior do país, depois do Iona (província do Namibe, com 15 mil e 150 quilómetros quadrados), possui belas paisagens para atrair os turistas, estende-se pelos municípios da Cameia, Luacano, Alto Zambeze e Moxico (sede).

Situado a 102 quilómetros a Leste da cidade do Luena, capital da província do Moxico, o município da Cameia, conta com uma população estimada em mais de 40 mil habitantes, na sua maioria camponeses.

Assuntos Província » Moxico  

Leia também
  • 16/11/2018 17:26:03

    Falta de apoios condiciona arranque de projecto agrícola da ANDA no Moxico

    Luena - A falta de instrumentos agrícolas como enxadas, charrua, tractores e sementes condiciona o arranque do Projecto Agrícola da Associação Nacional de Deficientes de Angola (ANDA), na localidade do Sacassnge, a 15 quilómetros a sul da cidade do Luena.

  • 14/11/2018 11:07:57

    PN remove dois cadáveres nas últimas 72 horas

    Luena - Dois cadáveres foram removidos nas últimas 72 horas, pela Polícia Nacional, na localidade de Cangonga, e no bairro Aço, arredores da cidade do Luena, Moxico, indica uma nota de imprensa da corporação entregue hoje, terça - feira à Angop.

  • 13/11/2018 16:51:13

    Autoridades tradicionais denunciam contrabando de combustível no Luau

    Luau - As autoridades tradicionais do município do Luau (Moxico), denunciaram hoje, terça-feira, na circunscrição, eventuais casos de contrabando de combustíveis praticados por supostos cidadãos da República Democrática do Congo (RDC), o que contribui na escassez dos derivados de petróleo na região.

  • 11/11/2018 13:43:52

    ISPPW vai traduzir manuais sobre autarquias em Tchokwé

    Luena - O Instituto Superior Politécnico Privado Walinga (ISPPW) do Moxico vai traduzir de português para língua nacional Tchokwé os manuais a serem produzidos sobre as autarquias locais, para permitir maior compreensão dos conteúdos por parte da população.