Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

16 Janeiro de 2015 | 15h58 - Actualizado em 16 Janeiro de 2015 | 15h57

Defendida melhoria das condições dos antigos combatentes

Os Antigos Combatentes na província do Cuanza-Sul defenderam quinta-feira, no Sumbe, a melhoria das suas condições sociais, de forma a honrar a sua contribuição na luta de libertação nacional.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações  à Angop por ocasião do Dia Nacional dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria,  assinalado quinta-feira, o antigo guerrilheiro Evaristo Sebastião, de 58 anos de idade, advogou maior atenção e pensão condigna.

A antiga combatente  Georgina Feliciano, de 60 anos, reclamou o valor da pensão que estes beneficiam, frisando que não satisfaz, sobretudo para o pagamento da formação e subsistência alimentar dos seus filhos.

Para Paulino Kuesso, o 15 de Janeiro é uma data importante para o povo angolano, especialmente para os que participaram na luta para libertação de Angola, por isso, deve servir de reflexão.

Apelou ao governo do Cuanza-Sul, em particular a Direcção dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, no sentido de continuar a prestar maior atenção aos antigos combatentes sobreviventes, porque muitos ficaram deficientes.

Os angolanos comemoraram a 15 de Janeiro o Dia Nacional dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, instituído e aprovado pela Assembleia Nacional durante a sua primeira sessão plenária extraordinária de 2011.

Leia também