Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

14 Novembro de 2017 | 22h26 - Actualizado em 14 Novembro de 2017 | 23h09

Bengo: Polícia pede mudanças de atitude na prevenção da sinistralidade rodoviária

Caxito - A Polícia Nacional na província do Bengo defendeu como medidas de prevenção a sinistalidade rodoviária o reforço de acções legislativas, sancionatórias e de fiscalização, o cumprimento das regras do código da estrada e a inserção da disciplina de prevenção rodoviária no sistema do ensino.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Director do Gabinete Provincial de Comunicação Institucional e Imprensa da Delegação do Ministério do Interior no Bengo, inspector-chefe, Gaspar Luís Inácio

Foto: Foto cedida

O director do Gabinete Provincial de Comunicação Institucional e Imprensa da Delegação do Ministério do Interior no Bengo, inspector-chefe, Gaspar Luís Inácio,  falava durante uma palestra alusiva ao Dia mundial em memória das vítimas da estrada, que se assinala no 3º domingo do mês de Novembro de cada ano.

O responsável disse que  com este tipo de métodos implementados rigorosamente, se notara uma mudança de comportamentos por parte dos utentes das estradas e consequentemente a   redução de acidentes de viação que ceifam inúmeras vidas humanas.

Na ocasião, o responsável explicou que somente mudando o comportamento nas estradas,  será possível reduzir a sinistralidade rodoviária na província, que anualmente provoca muitas vítimas por mortes e ferimentos.

Apontou como principais factores de sinistralidade rodoviária o excesso de velocidade, ultrapassagem irregular, má precaução na travessia de peões, mudança de direcção irregular, condução sob influência do álcool, uso de telemóvel na condução, falta de habilitações para conduzir, mau estado técnico dos veículos e a falta de iluminação nas vias públicas.

Actualmente, os acidentes rodoviários e as suas consequências têm sido objecto de estudo e preocupação generalizada da sociedade civil e, particularmente, da Polícia Nacional que tem empreendido várias campanhas e acções de combate a esta problemática mundial.

Comemora-se anualmente no terceiro domingo do mês de Novembro o Dia Mundial em Memória às Vítimas da Estrada, adoptado pela ONU, para evocar todos aqueles que perderam a vida em acidentes de viação.

A efeméride foi especialmente concebida para garantir que haja mobilização de toda a população mundial contra essa "violência previsível", para confortar os milhões de parentes e amigos das vítimas que sofrem e sofrerão para sempre as consequências.

Leia também