Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

27 Novembro de 2017 | 15h30 - Actualizado em 27 Novembro de 2017 | 15h30

Responsável pede união entre mulheres de vários extractos sociais no Moxico

Luena - A directora da Acção Social, Família e Promoção da Mulher no Moxico, Domingas Cecília Bento, pediu hoje, segunda-feira, no Luena, às mulheres de vários extractos sociais da província, a redobrarem as acções de transmissão de mensagens sobre a união de família, amor, respeito, compreensão e solidariedade, com vista a construção de uma sociedade harmoniosa e saudável.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Moxico: Minfamu quer união entre mulheres de vários extractos sociais

Foto: David Dias

Moxico: Directora Provincial da Familia e Promoção da Mulher,Domingas Cecilia Bento

Foto: Kynda Kyungu

Discursando na abertura da campanha sobre os “16 dias de Activismo pelo fim da violência contra a mulher”, a responsável disse ser necessário a união entre a camada feminina para combater a violência contra esta franja da sociedade.

Para o efeito, o Minfamu vai promover durante os 16 dias de activismo, palestras sobre “direitos da mulher”, no Comando provincial da Policia Nacional, no Centro de Instrução de Tropas do Exercito no Luena e visita no lar da terceira idade.

O programa prevê igualmente, a realização de um Workshop sobre a violência doméstica, casamento e gravidez processe, para elucidar a importância da solidariedade entre as mulheres no processo de combate às práticas “tradicionais nocivas” contra a discriminação da mulher.

Esclareceu que a jornada dos 16 dias de activismo visa entre outros aspectos, despertar a sociedade sobre a importância da moralização e conciliação das famílias na luta contra a violência, a protecção dos direitos humano, liberdades fundamentais no campo político, económico, social, cultural e cívico, bem como reflectir sobre a gravidez e casamento precoces, temperar a ciência e denunciar a violência para que os infractores sejam punidos.

Leia também
  • 06/02/2019 11:16:38

    Acidentes de viação causam 92 mortes em 12 meses no Cuanza Norte

    Ndalatando - Noventa e duas pessoas morreram e 523 ficaram feridas em consequência de 383 acidentes de viação registados entre Janeiro a Dezembro de 2018 no Cuanza Norte, informou o Comando Provincial da Polícia Nacional.

  • 05/02/2019 17:25:45

    Escolas de condução de Malanje sem equipamento multimédia

    Malanje - As escolas de condução da província de Malanje carecem de equipamento multimédia para as aulas e os exames teóricos de condução, sistema que facilita o trabalho dos instrutores, assim como garante mais destreza e conhecimento aos alunos.

  • 05/02/2019 16:06:23

    Militar das FAA morto a tiro na Matala

    Matala - Um militar das Forças Armadas Angolanas (FAA), de 37 de anos de idade, afecto ao Batalhão de Logística, foi morto a tiro, domingo (3), por meliantes ainda não identificados, no bairro Calumbiro, no município da Matala, província da Huíla.

  • 04/02/2019 22:16:51

    Associação planta mais de 600 árvores na Banga

    Banga - Pelo menos 650 espécies de árvores ornamentais e fruteiras foram plantadas esta segunda-feira, na vila da Banga, sede do município com o mesmo nome, província do Cuanza Norte, numa acção da associação dos naturais e amigos da localidade, Anabanga.