Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

21 Abril de 2017 | 18h48 - Actualizado em 21 Abril de 2017 | 18h48

Angola: Epal esclarece cor da água distribuída às centralidades

Luanda - A Empresa Pública de Águas (EPAL-EP) esclarece que a cor da água distribuída às centralidades do Kilamba, Sequele, KK- 5000 e bairro Terra Nova deveu-se a rotura verificada em algumas condutas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

De acordo com uma nota de imprensa, a que à Angop teve acesso hoje, sexta-feira, a cor da água distribuída no bairro da Terra Nova deve-se ao facto de se ter identificado um ponto de estrangulamento da conduta de diâmetro nominal de 110 milímetro na intersecção da rua do Minho e Henrique Gago da Graça, causado por uma empresa de resíduos sólidos.

Por outro lado, nas centralidades do Kilamba e KK-5000 registrou-se uma infiltração de água a partir de pontos de rega ilegais, que são usadas individualmente pelos jardineiros na rega, bem como algumas roturas provocadas pelos munícipes dos bairros vizinhos.

Já na Centralidade do Sequele, foi detectada uma rotura na conduta de diâmetro nominal de 600 mm na via expressa sentido Cacuaco/Viana nas imediações da respectiva centralidade.

Segundo o documento, a Epal tomou o conhecimento destes factos através das redes sociais que divulgou que as ocorrências expostas estavam relacionadas com roturas de produtos químicos nos armazéns locais e centrais.

A Epal assegura que as referidas informações não são verdadeiras, pois esta instituição possui em armazém quantidades suficientes de produtos químicos e reagentes para garantir a qualidade de água a saída das Estações, redes e centro de distribuição, até chegar ao cliente, de acordo com os padrões exigidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Assuntos Sociedade   Água  

Leia também
  • 20/03/2018 22:51:13

    Malanje: Serviço Penitenciáro descarta excesso de prisão preventiva

    Malanje - O director provincial do Serviço Penitenciário, Subcomissário Prisional Chinhama Samuel Jamba, descartou nesta terça-feira a possibilidade de existir casos de excesso de prisão preventiva nos três centros de reclusão existentes na província.

  • 20/03/2018 17:32:51

    Rio Cambongo transborda e deixa casas nos combatentes alagadas

    Sumbe - Moradores do Bairro dos Antigos Combatentes, na periferia da cidade do Sumbe (Cuanza Sul), têm hoje (terça-feira) as suas casas alagadas, devido ao transbordo do rio Cambongo, afectando pelo menos duas mil e cinco mil pressoas.

  • 20/03/2018 15:24:25

    Destacado contributo da sociedade civil na socialização dos reclusos

    Ndalatando - O contributo da sociedade civil na moralização e socialização para a reintegração dos reclusos do Estabelecimento Prisional do Cuanza Norte foi destacado, hoje, terça-feira, em Ndalatando, pelo director da mesma instituição, superintende prisional chefe, José Manuel Teixeira, durante o acto das comemorações do 39º aniversário do órgão.

  • 20/03/2018 14:56:13

    Falta de água canalizada aumenta riscos de afogamentos em cacimbas

    Ndalatando - Os riscos de afogamentos, principalmente de crianças, em cacimbas onde a população retira a água para o consumo está a aumentar, em alguns bairros da cidade de Ndalatando, devido à falta de água canalizada nessas zonas, fez saber hoje (terça-feira) o porta-voz do comando provincial do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, André da Costa.