Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

18 Maio de 2017 | 14h04 - Actualizado em 18 Maio de 2017 | 14h04

Lunda Norte: Ministro Muandumba reitera apoio aos refugiados

Dundo - O ministro da Assistência e Reinserção Social, Gonçalves Manuel Muandumba, garantiu, quarta-feira, no Dundo, província da Lunda Norte, o apoio, assistência humanitária e segurança aos refugiados da República Democrática do Congo (RDC) em Angola, visando o bem-estar social.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministro da Assistência e Reinserção Social, Goncalves Muandumba

Foto: Lino Guimaraes

O governante manifestou a garantia num encontro com uma comissão inter-ministerial e os organismos do sistema das Nações Unidas, após uma deslocação ao município de Lóvua, situado a 90 quilómetros do Dundo, Este da província, onde será instalado um novo centro de acolhimento definitivo dos refugiados da RDC.

Disse que o Governo está empenhado no reforço e na melhoria das condições de acomodação, atendimento e logística e, desta forma, saírem da situação de emergência, recepção e acolhimento.

Sublinhou a colaboração com os organismos das Nações Unidas para a criação, com urgência, de uma melhor instalação com vista a garantir as condições condignas das pessoas.

“Manifestamos o total apoio e solidariedade aos nossos irmãos da RDC, que estão agora em situação de refugiados, e garantir uma assistência humanitária possível”, prometeu.

A situação nas regiões de Kassai e Kassai Central prevalece desde Março do ano em curso e está a obrigar que pelo menos 500 cidadãos em média refugiem-se em Angola, através da província mineira da Lunda Norte, devido os conflitos étnicos.

Assuntos Política  

Leia também
  • 13/03/2018 11:04:57

    Ex-militares recebem subsídios de desmobilização na Huíla

    Lubango - Mais de cinco mil ex-militares das extintas FAPLA e FALA, cadastrados entre 2002 e 2015, iniciaram hoje (terça-feira), no Lubango, província da Huíla, a receber os seus subsídios de desmobilização.

  • 26/02/2018 18:08:09

    OMA vai continuar a aumentar capacidade organizativa - Segunda secretaria

    Malanje - A segunda secretária provincial da OMA (Organização da Mulher Angolana), Ana de Sousa Gomes, afirmou hoje (segunda-feira), na localidade de Cassembele, município de Malanje, que a organização "vai continuar a aumentar a sua capacidade organizativa e a assumir-se como uma instituição forte de grande valia política para o MPLA e para o país".

  • 21/11/2017 12:51:15

    OMA regista aumento de mais 225 militantes

    Quilombo dos Dembos - A Organização da Mulher Angolana (OMA) registou de Junho de 2016 a Outubro deste ano, no município do Ngonguembo, província do Cuanza Norte, um crescimento de 225 novas militantes, no âmbito da campanha de mobilização e ingresso de novos membros.

  • 11/11/2017 17:54:04

    Benguela: Caimbambo ganha infra-estruturas sociais no aniversário da Independência

    Caimbambo - Quatro infra-estruturas para educação e saúde foram inauguradas hoje (sábado) na aldeia do Baixo Hombe, município de Caimbambo, 116 quilómetros a Sul da cidade de Benguela, no quadro das comemorações dos 42 anos da Independência Nacional, que hoje se assinala.