Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

17 Julho de 2017 | 13h49 - Actualizado em 17 Julho de 2017 | 13h49

Cuanza Norte: Província regista diminuição de acidentes de viação durante o II trimestre deste ano

Ndalatando - Oitenta e seis acidentes de viação que resultaram em 14 mortos e 84 feridos foram registados durante o II trimestre do ano em curso, no Cuanza Norte, pela direcção provincial de Viação e Trânsito, menos 36 acidentes, em relação ao período anterior, soube hoje, segunda-feira, à Angop, em Ndalatando.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cuanza Norte: Chefe do Departamento de Prevenção Rodoviária da Direcção Provincial do Cuanza Norte de Viação e Trânsito, Corsino Calisto

Foto: Edilson Lourenço

De acordo com o chefe do Departamento de Prevenção Rodoviária da referida instituição, Corsino Calisto Domingos, os sinistros ocorreram nos municípios do Cazengo, com 47 casos, Cambambe, com 13, Golungo Alto, com nove, Lucala com cinco, Samba Cajú, com três casos, seguidos de Ambaca, Bolongongo e Quiculungo, com um acidente.

Os acidentes, disse, causaram danos matérias avaliados em 73 milhões e 845 mil kwanzas, menos 97 milhões e 852 mil e 750 kwanzas, comparativamente ao período anterior.

Apontou o excesso de velocidade, condução sob efeito de álcool, mau estado das vias, a falta e deficiente iluminação pública, falta de cedência de prioridade nos cruzamentos, como principais causas dos acidentes.

Registaram-se ainda 24 casos de atropelamento, capotamentos com sete, colisões entre veículos com 19 e entre estes e motociclos com 12, colisões entre motociclos com seis, despiste com 17 casos, assim como colisão entre veículo e obstáculo fixo, com um caso.

No âmbito da regularização e fiscalização do trânsito, foram aplicadas 946 multas (-499), cujos valores não especificou, por diversas infracções ao código de estrada, que resultaram ainda na apreensão de seis veículos, 22 motociclos, 328 cartas de condução, entre outros documentos de veículos e de automobilistas.

Leia também