Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

12 Setembro de 2017 | 13h23 - Actualizado em 12 Setembro de 2017 | 13h22

Angola: SIAC desburocratiza sectores administrativos

Luanda - O Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão (SIAC) ao longo dos 10 últimos anos tem ajudado a desburocratizar os sectores administrativo público e privado de prestação de serviços, disponibilizando condições físicas e ambientais adequadas aos cidadãos e uniformizar os padrões de atendimento.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

SIAC

Foto: Francisco Miúdo

O SIAC tem ainda como visão ser uma instituição pública com alto padrão de atendimento e qualidade na prestação de serviços públicos e privados e aos agentes económicos e sociais, através de inovação dos serviços e dos procedimentos de atendimento.

Consta na actuação do SIAC os seguintes valores: foco na relação com o utente e cliente, procurando a sua satisfação plena, criar e manter uma relação de proximidade com o cidadão, praticando e promovendo a legalidade, probidade, lealdade, isenção, transparência, imparcialidade, responsabilidade e cortesia, e foco na competência profissional, promovendo a inovação e a modernização dos serviços e das tecnologias de informação.

Segundo o responsável da instituição, em declarações à imprensa, Anselmo Monteiro, a responsabilidade social do SIAC tem permitido conduzir iniciativas focadas na participação dos funcionários em acções de apoio a organizações que promovam o bem-estar no contexto da sociedade civil.

“Com a criação da rede SIAC, passou-se a disponibilizar aos cidadãos pontos únicos de acesso à informação e serviços”, acrescentou.

Referiu ainda que com a expansão da rede veio ao encontro da importância que é dada ao cidadão, no sentido de se lhe prestar um melhor serviço e uma maior cidadania.

Este foco especial de atenção do Estado procura simplificar as obrigações de natureza burocrática, assegurando ao mesmo tempo  transparência na gestão pública.

Actualmente, o Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão conta com 12 unidades, sendo que no período 2012-2017 foram inauguradas cinco unidades em quatro províncias, o que representa 42 por cento do total das unidades instaladas.

A rede SIAC tem um total de 1.212 trabalhadores. O SIAC Talatona é a unidade que mais possui, com 313 colaboradores, seguida do SIAC Cazenga, com 108.

No início de 2007, a rede SIAC contava com 152 trabalhadores, tendo esse número aumentado para 1.212 em 2017, o que corresponde a um aumento de mais de oito vezes no período.

A distribuição quantitativa dos trabalhadores reflecte o número actual de funcionários do quadro do SIAC e contratados (141), bem como os das unidades desconcentradas do serviço público (339), os dos serviços empresariais públicos e privados (467) e das entidades prestadoras de serviço (274) integradas na rede SIAC.

No que se refere à distribuição percentual, a unidade empresarial é a mais representativa, com 38 por cento.

De realçar, a presença de bancos e outros serviços, em conformidade com o modelo de gestão do SIAC.

A maior parte dos trabalhadores do SIAC são jovens com idades entre os 25 e os 34 anos, representando 40,5 por cento do total. Se considerarmos o grupo dos 18 aos 34 anos, essa proporção sobe para os 65,9 por cento.

A maior parte dos trabalhadores é constituída por técnicos médios, representando 34,6 por cento. A relação entre técnicos superiores e técnicos médios é de, aproximadamente, um técnico superior para dois técnicos médios, sendo que as mulheres representam 57% do total dos funcionários do SIAC.

Assuntos MAPTSS  

Leia também