Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

03 Janeiro de 2018 | 17h50 - Actualizado em 03 Janeiro de 2018 | 17h50

Responsável destaca "4 de Janeiro" na luta de libertação do país

Caxito - O director do Gabinete Provincial dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria no Bengo, Joaquim Carlos Cangulo, destacou hoje (quarta-feira), na cidade de Caxito, a importância do dia "4 de Janeiro" de 1961, na luta de libertação do país, durante uma mesa-redonda sobre o "massacre da Baixa de Cassange", em Malanje.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Antigos combatentes e veteranos da Pátria

Foto: Angop/Arquivo

O responsável sublinhou que o "4 de Janeiro" deu origem ao início da luta armada, a 4 de Fevereiro de 1961.

Sublinhou que, passados 56 anos, "é necessário os mais velhos e antigos combatentes continuarem a transmitir às novas gerações os sacrifícios consentidos pelo povo angolano, durante o processo de luta contra a ocupação colonial portuguesa", frisou.

Assegurou que o Governo vai continuar a trabalhar para dignificar aqueles que se sacrificaram pela libertação do país, através do aumento das pensões, da oportunidade de bolsas de estudo para os seus filhos e outros benefícios.

Em Caxito, para celebrar a efeméride. o Gabinete Provincial dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria promoveu uma visita ao memorial dos heróis da 1ª Região Politico-Militar, com a participação dos antigos combatentes.

A "4 de Janeiro de 1961", foram assassinados camponeses dos campos de algodão da Baixa de Cassanje, na província de Malanje, por se oporem aos reduzidos preços na compra do produto pelos fazendeiros e pela companhia "Cotonang".

A reivindicação dos camponeses foi repelida com um bombardeamento da Força Aérea Portuguesa, tendo vitimado milhares de pessoas.

Assuntos Província » Bengo  

Leia também