Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

26 Janeiro de 2018 | 11h34 - Actualizado em 26 Janeiro de 2018 | 11h34

Agente da Polícia Nacional morto a tiro em Ndalatando

Ndalatando - Um terceiro sub-chefe da Policia Nacional, afecto ao comando municipal do Cazengo, província do Cuanza Norte, foi morto a tiro na madrugada de quinta-feira, em Ndalatando, por elementos até aqui não identificados, informou a corporação.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Comando provincial da Polícia Nacional

Foto: Diniz Simão

A informação vem expressa no balanço das ocorrências das últimas 24 horas, entregue à Angop, nesta sexta-feira, adiantando que o suspeito do crime encontra-se em fuga.

Segundo o informe, o 3º sub-chefe Júlio Manuel Cafuma, de 47 anos de idade, morreu após ser atingido por dois disparos de arma de fogo, nas regiões do tórax e do abdómem, por elementos desconhecidos, quando tentava impedir uma acção de roubo que decorria numa residência, próxima ao posto policial, onde se encontrava a trabalhar, no bairro Popular.

O homicídio que abalou a sociedade local está a ser investigado pelo Serviço de Investigação Criminal. Este é o primeiro caso de morte de agente da Policia Nacional, no exercício das suas funções registado este ano.

Durante as últimas 24 horas, o Comando Provincial da Policia Nacional registou um total de seis crimes, tendo sido esclarecidos quatro, com dois detidos, o que corresponde a 67 porcento de operatividade.

Entre os crimes ocorridos, constam três casos de ofensas corporais voluntárias, entre simples e graves, todos motivados por desentendimentos após ingestão de bebidas alcoólicas, dois furtos e um homicídio voluntário qualificado.

Os delitos ocorreram nos municípios de Cazengo, com três casos, Lucala, com dois, e Ambaca, com um crime.

Leia também
  • 08/11/2018 17:46:00

    Responsável sugere cooperativas numa única entidade

    Ndalatando - A necessidade da criação de uma única entidade que congregue todos os ramos do cooperativismo para melhor organização e defesa dos seus direitos foi defendida, hoje (quinta-feira), em Ndalatando, Cuanza Norte, pela vice-presidente da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (Unaca), Ricardina Machado.

  • 08/11/2018 17:31:48

    APROSOC facilita registo de 400 menores de cinco anos

    Luena - Quatrocentas menores vulneráveis, de cinco anos de idade, da comuna do Lucusse, província do Moxico, beneficiaram, de Julho até a presente data, de registo de nascimento gratuito e vacinas contra o tétano e a pólio, no âmbito do Projecto de Apoio à Protecção Social (APROSOC).

  • 08/11/2018 17:24:09

    Anciã morre por Descarga atmosférica no Cuvango

    Cuvango - Uma anciã de 75 anos de idade morreu, quarta-feira, vítima de descarga atmosférica, no município do Cuvango, província da Huíla, informou hoje, quinta-feira, no Lubango, o porta-voz do Comando Provincial dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiro, Inocêncio Hungulo.

  • 08/11/2018 17:15:30

    Paz exercício de soberania e segurança - diz responsável

    Luanda - A construção da paz é um exercício de soberania e de segurança nacional, por constituir a base para a defesa e preservação do bem comum, cujo objectivo fundamental deverá ser dotado as crianças e adultos, considerou hoje, quarta-feira, em Luanda, o director-geral da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), João de Deus.