Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

14 Fevereiro de 2018 | 13h28 - Actualizado em 14 Fevereiro de 2018 | 13h28

Religioso aconselha jovens a encarar o namoro com responsabilidade

Ondjiva - O pastor da Igreja Anglicana na província do Cunene, Elias Domingos Mbala, aconselhou hoje, quarta-feira, em Ondjiva, os jovens casais a encarar a fase do namoro com maior responsabilidade, diálogo e respeito, com vista a criar uma família bem estruturada e harmoniosa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Brindes a venda no Dia dos Namorado(Arquivo)

Foto: Kinda Kyungu

Em declarações à Angop a propósito o 14 de Fevereiro, dia dedicado aos Namorados, Elias Domingos Mbala referiu que os parceiros não devem olhar o namoro como um divertimento, mas como uma fase de transição para uma união que passa pelo acto matrimonial.

Considerou o namoro como a fase em que duas pessoas procuram conhecer-se melhor,  criar ideias e condições de se tornarem uma só carne com o casamento, daí que deve ser encarado com muita sinceridade e responsabilidade.

“Temos estados preocupados por verificar na sociedade actual, jovens que namoram por interesse de bens materiais, mal se conheceram entram logo num relacionamento amoroso que pode ser visto como passatempo e muita das vezes tem resultado em gravidez e separação”, afirmou.

Elias Domingos Mbala disse ser importante que os namorados tirem bom proveito da data que celebra a união amorosa entre parceiros na troca de cartões e presentes, bem como a reflectirem sobre o amor que cada um sente por outro.

Em saudação a data decorre de 8 a 16 do corrente mês  a Feira dos namorado,  defronte a emissora provincial da Rádio Nacional de Angola estão a ser comercializados diversos brindes, como flores, quadros, perfumes,  bijuterias, cartões postais e perfumes, entre outros, cujos preços variam entre 500 a 20 mil kwanzas.

O Dia dos Namorados, 14 de Fevereiro, e tem a sua origem num acontecimento ocorrido na segunda metade do século III, na cidade de Terni, a cerca de 75 quilómetros de Roma (Itália).

O Império Romano era governado, na altura, por Claudius II (268 - 270) que estava envolvido em diversas campanhas militares consideradas demasiado sangrentas, o que levou a dificuldades no recrutamento de novos soldados para as legiões romanas.

Tendo o imperador considerado que a razão destas dificuldades residia no facto dos homens não quererem abandonar as suas namoradas, esposas e amantes, proibiu todos os noivados e casamentos em Roma.

Contrariando essa determinação, Valentim, bispo de Terni, continuou a casar jovens apaixonados. Quando o imperador tomou conhecimento da celebração dessas cerimónias, ordenou a decapitação do bispo Valentim, a 14 de Fevereiro de 270.

Leia também
  • 14/02/2018 13:18:52

    Tolerância é um dos pontos chaves para uma relação duradoura

    Luanda - O dia dos namorados é comemorado pelos casais apaixonados com juras de amor e presentes simbólicos para o parceiro considerou hoje, quarta-feira, em Luanda, a professora Ana Maria de Oliveira (62 anos), que é casada há 41 anos com João Lucas de Oliveira Júnior (70).

  • 12/02/2018 18:30:22

    Cuanza Norte: Comboio volta a circular no traçado Luanda/Malanje

    Ndalatando - A circulação normal dos comboios do Caminhos-de-Ferro de Luanda (CFL), no troço Luanda/Malanje, foi reposta nesta segunda-feira, após cinco dias de paralisação, derivada de um descarrilamento ocorrido a 07 de Fevereiro, a 12 quilómetros de Ndalatando (capital do Cuanza Norte).

  • 11/02/2018 18:22:25

    Melhorias sociais precisam-se nos Luchazes - População

    Cangamba - A população do município do Luchazes, sudoeste do Luena, capital do Moxico, solicitaram hoje, domingo, ao Governo Provincial, um maior investimento nos sectores económico e social da região, para devolver-lhes a qualidade de vida.