Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

20 Dezembro de 2018 | 19h09 - Actualizado em 20 Dezembro de 2018 | 21h03

Novo modelo de limpeza de Luanda reduz custos em 50 por cento

Luanda - O novo modelo de limpeza pública, combate de vectores e gestão de resíduos sólidos da província de Luanda, aprovado nesta quinta-feira, pela Comissão Económica do Conselho de Ministros, prevê melhorar a prestação de serviços e ajudar o Estado a poupar 16 milhões de dólares mensais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Modelo actual de recolha de lixo

Foto: Angop

A informação foi prestada no final da 12ª sessão da Comissão Económica, orientada pelo Presidente da República, João Lourenço.

Segundo o governador de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho, trata-se de um modelo que visa corrigir defeitos dos anteriores e potenciar um maior envolvimento dos cidadãos na limpeza.

O governante disse que o referido modelo, inspirado de outras cidades mundiais, vai valorizar a municipalização dos serviços.

Por sua vez, o vice-governador para a área Económica, Júlio Bessa, disse que o sistema pode baixar os encargos de 30 a 35 milhões de dólares americanos por mês para perto de 14 milhões (USD).

Sublinhou que o modelo poderá ser implementado dentro de 12 meses, abranger toda a província de Luanda, com serviços de limpeza e lavagem de ruas, nas zonas urbanas, e atingir as áreas suburbanas e de difícil acesso, com meios adaptáveis e envolvimento de  pequenas empresas e catadores.

Disse acreditar que a melhoria do sistema de cobrança, através do pagamento da energia, deve garantir o financiamento do sistema de limpeza pública, higienização, controlo de vectores e gestão de resíduos sólidos na capital angolana.

Júlio Bessa salientou que o modelo, que prevê eliminar os contentores das vias, deverá  ainda estabelecer os dias e horas para o depósito do lixo.

Entretanto, o director da Unidade Técnica de Luanda, Afonso de Antas Miguel, disse que o sistema garantirá eficácia, introduzindo padrões de sanidade no manuseamento dos resíduos, e eficiência, na relação entre custos operacionais e ganhos.

Antas Miguel defendeu uma maior responsabilização e separação entre os produtores de resíduos domésticos, comerciais e industriais.

Leia também
  • 02/02/2019 13:06:34

    Chuva alaga ruas e mais de 700 residências em Luanda

    Luanda - Setecentas e 11 residências inundadas, algumas escolas, centros e postos médicos alagados, assim como ruas intransitáveis, mas sem o registo de vítimas humanas, são o resultado da chuva que caiu durante sete horas na sexta-feira (1), na província de Luanda, segundo dados provisórios divulgados hoje, sábado.

  • 01/02/2019 23:36:45

    Deputados da UNITA sugerem aumento dos postos de identificação

    Luanda - Deputados do grupo parlamentar da Unita manifestaram-se preocupados, face as enchentes que se registam nos postos de Identificação Civil e Criminal no município de Viana, em Luanda, e sugerem o aumento de mais serviços para se atenuar a demanda.

  • 31/01/2019 13:37:17

    Maior parte dos incêndios é causado por negligência

    Luanda - Cinquenta e um incêndios dos 72 registados, em Luanda, durante o mês de Janeiro deste ano, foram provocados por negligência, menos cinco em relação ao mesmo período de 2018.

  • 31/01/2019 13:15:38

    PN detém oficial no Cazenga por suspeita de corrupção

    Luanda - A Polícia Nacional deteve, na última quarta-feira, 30, um sub-chefe pertencente à 12ª esquadra, no município do Cazenga, em Luanda, por alegado envolvimento em actos de corrupção.