Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

17 Abril de 2018 | 11h47 - Actualizado em 17 Abril de 2018 | 11h46

Helicóptero apoia vacinação às áreas de difícil acesso

Uíge - As equipas de vacinação contra pólio, sarampo e rubéola foram apoiadas na primeira fase da campanha por um helicóptero das Forças Armadas Angolanas (FAA) para chegarem às áreas de difíceis acessos: as comunas de Cuango, Sacandica, Massau e Macolo (municípios de Quimbele e Milunga).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações hoje, terça-feira, à Angop, o chefe de departamento interino da saúde pública no Uíge, José da Cunha Mayelano, referiu que as crianças das quatro comunas de difícil acesso beneficiaram das vacinas de pólio, sarampo e rubéola, graças ao apoio de helicóptero das FAA.

Referiu não terem sido ainda atingidas as metas preconizadas pela saúde, de vacinar cerca de 814 mil e 137 crianças contra pólio e 288 mil e 365 para sarampo e rubéola.

Dados preliminares da primeira fase, enfatizou, foram vacinadas 154 mil e 112 contra pólio dos zero a menores de cinco anos de idade, 324 mil e 671 contra o sarampo e rubéola dos nove a 14 anos de idade.

Apontou que a campanha de vacinação decorre a bom ritmo, adiantando registar-se pequenos constrangimentos devido as chuvas constantes dos últimos dias na região.

José Mayelano avançou como outro constrangimento o registo de muitas crianças de idades inferiores que aderem a certos postos de vacinação sem acompanhamento dos pais ou encarregados.

O responsável apelou aos chefes de famílias no sentido de primarem por boas práticas, como acompanhar as crianças aos postos de vacinação, para a sua imunização contra pólio, sarampo e rubéola.

Adiantou estar em curso de 14 a 22 de Abril do ano a segunda fase de vacinação e conta com o mesmo número de supervisores, mobilizados e vacinadores da primeira fase.

Leia também