Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

16 Abril de 2018 | 17h36 - Actualizado em 16 Abril de 2018 | 17h36

Profissionais da voz advogam alimentação equilibrada para protecção das cordas vocais

Lubango - Jornalistas, músicos e professores advogaram hoje, segunda-feira, no Lubango, província da Huíla, a necessidade de se ter uma alimentação equilibrada, rica em fibras e proteínas para a preservação das cordas vocais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ao falar à Angop, por ocasião do Dia Internacional da Voz, que hoje se assinala, os profissionais foram unânimes em defender a necessidade de alertar à sociedade para a importância da voz, como instrumento de trabalho, em muitas profissões e dos cuidados necessários para a sua preservação.

O jornalista Joaquim Armando, da Rádio Huíla, considerou que a voz tem uma importância inquestionável na vida diária do homem, porque é através dela os humanos se comunicam constituindo, por isso uma ferramenta importante.

Segundo a fonte, existe uma vertente de fazer a voz no sentido profissional, porque é usada por uma série de profissionais que precisam dela como ferramenta de trabalho, daí a necessidade de cuidar a voz de forma redobrada.

Para o profissional, é necessário que os profissionais tenham cuidado com o consumo de líquidos frescos, assim como de gelados, que de alguma forma podem irritar a garganta e criar problemas na saúde da mesma.

Por sua vez, a jornalista da Rádio 2000/Lubango, Lídia Jacob, alerta igualmente para a necessidade de consumo regrado de água natural, a prática do exercício físico e evitar gritos, para evitar problemas vocais.

O músico, Kim Pátria, revelou que por falta de cuidado algumas vezes, viu a sua voz encravada em espectáculos, o que condicionou a sua performance em palco.

Para o efeito, aconselhou os seus homólogos no sentido de, no exercício das suas funções em palco, cantar pausadamente, evitar abusar bebidas alcoólicas e dormir bem para que venha manter a voz suave e credível.

Entretanto, o professor do Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED/Lubango), Alexandre Lucas, considerou que por qualquer descuido ou excesso na voz, pode ser prejudicial para a saúde humana.

O director-geral do hospital central Dr. António Agostinho Neto do Lubango, Paulo Cassanga, afirmou que as alterações na voz podem ser sinal de doenças como papiloma, cancro da laringe, paralisia das cordas vocais, laringite crónica, tosse frequente, dentre outras doenças.

Sem revelar números de pessoas tratadas com esta patologia no centro de otorrinolaringologia daquela unidade hospitalar, disse que são frequentes, quer no seio de artistas, professores, jornalistas e pessoas singulares com problemas na garganta.

“Não havendo cuidado origina a alterações no timbre da voz ou dificuldade em colocar a voz, assim como a pigarreia ou rouquidão com frequência, logo, é importante dobrar a atenção na preservação dela e na identificação dos possíveis sinais de alarme para o tratamento imediato”, - aconselhou.

Leia também
  • 08/11/2018 17:46:00

    Responsável sugere cooperativas numa única entidade

    Ndalatando - A necessidade da criação de uma única entidade que congregue todos os ramos do cooperativismo para melhor organização e defesa dos seus direitos foi defendida, hoje (quinta-feira), em Ndalatando, Cuanza Norte, pela vice-presidente da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (Unaca), Ricardina Machado.

  • 08/11/2018 17:31:48

    APROSOC facilita registo de 400 menores de cinco anos

    Luena - Quatrocentas menores vulneráveis, de cinco anos de idade, da comuna do Lucusse, província do Moxico, beneficiaram, de Julho até a presente data, de registo de nascimento gratuito e vacinas contra o tétano e a pólio, no âmbito do Projecto de Apoio à Protecção Social (APROSOC).

  • 08/11/2018 17:24:09

    Anciã morre por Descarga atmosférica no Cuvango

    Cuvango - Uma anciã de 75 anos de idade morreu, quarta-feira, vítima de descarga atmosférica, no município do Cuvango, província da Huíla, informou hoje, quinta-feira, no Lubango, o porta-voz do Comando Provincial dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiro, Inocêncio Hungulo.

  • 08/11/2018 17:15:30

    Paz exercício de soberania e segurança - diz responsável

    Luanda - A construção da paz é um exercício de soberania e de segurança nacional, por constituir a base para a defesa e preservação do bem comum, cujo objectivo fundamental deverá ser dotado as crianças e adultos, considerou hoje, quarta-feira, em Luanda, o director-geral da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), João de Deus.