Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

16 Abril de 2018 | 17h36 - Actualizado em 16 Abril de 2018 | 17h36

Profissionais da voz advogam alimentação equilibrada para protecção das cordas vocais

Lubango - Jornalistas, músicos e professores advogaram hoje, segunda-feira, no Lubango, província da Huíla, a necessidade de se ter uma alimentação equilibrada, rica em fibras e proteínas para a preservação das cordas vocais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ao falar à Angop, por ocasião do Dia Internacional da Voz, que hoje se assinala, os profissionais foram unânimes em defender a necessidade de alertar à sociedade para a importância da voz, como instrumento de trabalho, em muitas profissões e dos cuidados necessários para a sua preservação.

O jornalista Joaquim Armando, da Rádio Huíla, considerou que a voz tem uma importância inquestionável na vida diária do homem, porque é através dela os humanos se comunicam constituindo, por isso uma ferramenta importante.

Segundo a fonte, existe uma vertente de fazer a voz no sentido profissional, porque é usada por uma série de profissionais que precisam dela como ferramenta de trabalho, daí a necessidade de cuidar a voz de forma redobrada.

Para o profissional, é necessário que os profissionais tenham cuidado com o consumo de líquidos frescos, assim como de gelados, que de alguma forma podem irritar a garganta e criar problemas na saúde da mesma.

Por sua vez, a jornalista da Rádio 2000/Lubango, Lídia Jacob, alerta igualmente para a necessidade de consumo regrado de água natural, a prática do exercício físico e evitar gritos, para evitar problemas vocais.

O músico, Kim Pátria, revelou que por falta de cuidado algumas vezes, viu a sua voz encravada em espectáculos, o que condicionou a sua performance em palco.

Para o efeito, aconselhou os seus homólogos no sentido de, no exercício das suas funções em palco, cantar pausadamente, evitar abusar bebidas alcoólicas e dormir bem para que venha manter a voz suave e credível.

Entretanto, o professor do Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED/Lubango), Alexandre Lucas, considerou que por qualquer descuido ou excesso na voz, pode ser prejudicial para a saúde humana.

O director-geral do hospital central Dr. António Agostinho Neto do Lubango, Paulo Cassanga, afirmou que as alterações na voz podem ser sinal de doenças como papiloma, cancro da laringe, paralisia das cordas vocais, laringite crónica, tosse frequente, dentre outras doenças.

Sem revelar números de pessoas tratadas com esta patologia no centro de otorrinolaringologia daquela unidade hospitalar, disse que são frequentes, quer no seio de artistas, professores, jornalistas e pessoas singulares com problemas na garganta.

“Não havendo cuidado origina a alterações no timbre da voz ou dificuldade em colocar a voz, assim como a pigarreia ou rouquidão com frequência, logo, é importante dobrar a atenção na preservação dela e na identificação dos possíveis sinais de alarme para o tratamento imediato”, - aconselhou.

Leia também
  • 16/04/2018 17:31:08

    Estudante violada no parque da Senhora do Monte por três jovens

    Lubango - Uma estudante de 18 anos de idade foi violada sexualmente por três jovens de 15, 19 e 20 anos, que a ameaçaram com uma faca, no fim-de-semana último, no parque da Turístico e Desportivo da Senhora do Monte, no Lubango, informou hoje, segunda-feira, nesta cidade, o porta-voz da Polícia Nacional na Huíla, superintendente Carlos Aberto.

  • 16/04/2018 16:38:30

    Acesso a energia e água potável vai ser mais fácil depois de Outubro

    Huambo - Dois empreendimentos que vão facilitar o acesso da população à água potável e energia eléctrica na província do Huambo, vão ser inaugurados em Outubro deste ano.

  • 16/04/2018 15:38:10

    Primeira Bíblia em Nyaneka vai ser lançada esta semana no Lubango

    Lubango - A primeira Bíblia em língua nacional Nyaneka Nkumbi, na versão do subgrupo étnico "Muila", predominante na província da Huíla, vai ser lançada a público quinta-feira, no Lubango, uma iniciativa conjunta de várias congregações religiosas, fez saber hoje (segunda-feira) o coordenador do Comitéde Tradução, reverendo Dinis Marcolino Eurico.