Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

16 Maio de 2018 | 05h24 - Actualizado em 16 Maio de 2018 | 10h25

Projecto nacional de biodiversidade reforça cooperação entre Angola e UE

Luanda - O embaixador da União Europeia em Angola, Tomás Ulicny, considerou nesta terça-feira, em Luanda, que o projecto Nacional de Biodiversidade do Parque Nacional do Iona (Namibe), tem sido uma importante iniciativa de cooperação entre a União Europeia e o Governo de Angola, com o intuito de contribuir para a valorização do património natural e ecossistemas das áreas protegidas do país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Tomás Ulicny, Embaixador da União Europeia

Um pormenor da marginal de Luanda(Arquivo)

Foto: Tarcisio Vilela

O diplomata que interveio no acto que marcou a conclusão da  infra-estruturação  do projecto "Conservação do Parque Nacional de Iona - Namibe", fez saber que a União Europeia contribuiu para este projecto com um financiamento de 3,9 milhões de euros.

De acordo com o Tomás Ulicny, o projecto tem sido uma parceria de cooperação entre a Delegação da União Europeia, o Ministério do Ambiente  e a representação, em Luanda,  do Programa  das Nações  Unidas  para o Desenvolvimento(PNUD).

Para  Tomás  Ulicny,  o reforço das áreas de  protegidas  é o pilar  da política  da União  Europeia na protecção  da natureza  a  nível  global.

 O projecto  que contou  também o  Financiamento  do PNUD, do  Fundo de  Gestão  Ambiental e o Governo Angolano, num valor  global de sete milhões,102 mil e 566 dólares norte americanos, permitiu a reabilitação  de um dos maiores parques nacionais de Angola com 15 mil e 150 quilómetros quadrados.

“Consideramos importante  que  o parque  siga  trabalhando  após  o final deste projecto em 2018, para manter  e valorizar  o património  de infraestruturas, equipamentos  e meios  que tem  sido  realizados com o apoio da  UE”,  sublinhou.

Acrescentou que, a conservação e valorização dos ecossistemas e da biodiversidade podem jogar um papel importante no desenvolvimento sustentável em Angola.

A rede nacional de conservação de Angola foi crida no período antes da independência de Angola e a mesma está constituída por nove parques, um parque regional, duas reservas naturais integrais, igual número de reservas parciais, compreendendo 12,6% do território nacional.

O acto  foi orientado pela ministra do Ambiente, Paula  Francisco, e  contou com a presença  da ministra do turismo, Ângela Bragança,  o  secretário de Estado da  Aquicultura  e representantes do PNUD,  da  embaixada  da Namíbia  em Angola e  do governo provincial do  Namibe.

Assuntos Ambiente  

Leia também
  • 03/11/2018 12:00:27

    Cidadãos aumentam renda familiar com comercialização de material reciclável

    Luanda - Várias famílias, que vivem em estrema pobreza, começaram aumentar a renda das suas famílias com a recolha de material reciclável nas diversas ruas da província de Luanda.

  • 20/10/2018 16:58:07

    Lançado programa "Praias Cristalinas" em Cacuaco

    Luanda - Um programa denominado “Praias Cristalinas”, com o objectivo de mate-las em melhores condições, foi lançado hoje, sábado, no mercado de peixe, distrito urbano de Cacuaco, pela ministra das Pescas e do Mar, Victória de Barros Neto.

  • 22/05/2018 12:49:38

    Recolha de lixo abrange bairros periféricos do Cuito

    Cuito - A recolha de resíduos sólidos na cidade do Cuito, capital da província do Bié, desde o passado mês de Março, abrangeu os bairros da periferia, depois do contrato rubricado com duas empresas privadas que se juntaram aos serviços comunitários da administração municipal.