Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

01 Junho de 2018 | 03h24 - Actualizado em 01 Junho de 2018 | 03h24

Deputados apostam em nacionais para a resolução da lagoa de Talatona

Luanda - A contratação de uma empresa nacional para instalação de um equipamento que assegure a manutenção da bacia de retenção das águas residuais e pluviais do município de Talatona, em Luanda, foi uma das recomendações deixadas quinta-feira, pelo grupo de deputados do MPLA que visitou aquela circunscrição .

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

deputados quer nacionais na manutenção da Bacia de retenção do Talatona (Arquivo).

Foto: Pedro Parente

A bacia de retenção transbordou na sequência das últimas chuvas de Maio, tendo  deixado condomínios inundados, a via principal  interditada ao trânsito, até hoje, devido a falta de bombagem que causou o  transbordo da lagoa, deixando a estrada esburacada e com lagoas profundas.

Os deputados constataram igualmente a paralisação das obras, por mais de dois anos, da biblioteca municipal, do hospital materno infantil do bairro da Honga, falta de medicamentos, de técnicos e estruturas precárias em algumas instituições de saúde de Talatona.

Em declarações à imprensa, a coordenadora do grupo de parlamentares, Aldina da Lomba Katembo, disse que para além de constatar as condições de trabalho e funcionamento das estruturas do partido, foi também fazer uma avaliação dos projectos sociais em curso no município que visam a melhoria das condições sociais da população.

Conversar com os militantes sobre o processo de implementação das autarquias locais preparar as estruturas partidárias para que estejam preparadas, dar o contributo no pacote legislativo  para que a implementadas das mesmas sejam um facto, fora outros dos objectivos traçados pelos representantes do povo.

A acção de constatação semelhante decorreu igualmente no município Cacuaco, coordenada pelo deputado Roberto de almeida, que apelou os militantes a reforçarem o trabalho de mobilização para as eleições autárquicas de 2020.

Ao esclarecer o eleitorado sobre o processo de implementação das eleições autárquicas, explicou que as mesmas constam da agenda política do MPLA de 2018 que pretende fazer uma governação com o povo, onde as actuais administrações municipais terão a designações de assembleias municipais.

Prosseguiu dizendo que o governador provincial será nomeado pelo Presidente da República, mas este por sua vez perderá a competência de nomear os administrador municipais, cabendo tal responsabilidades aos moradores do município, residente na mesma área e pessoa de um determinado partido através do voto.

Reconheceu que a implementação das autarquias vai permitir o desenvolvimento dos munícipes na medida em que cada morador sabe e sente melhor os problemas que a circunscrição vive.

 Com as receitas arrecadadas localmente poderão financiar  os  projectos indispensáveis para a  melhoria de vida dos munícipes.

Acrescentou ainda que o programa de auscultação decorre em simultâneos em todo o país nível dos 164 municípios  e abrange  todos deputados com acento parlamentar  até dois de Junho do ano em curso.

A nível do município o grupo parlamentar inteirou-se dos problemas que vivem os munícipes, nomeadamente: da energia e água, vias de comunicações, construção de infraestruturas sociais nos quatro distritos urbanos, de Cacuaco, Mulenvos de Baixo, Sequele, Kicolo e da comuna da Funda.

Assuntos Província » Luanda  

Leia também