Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

13 Junho de 2018 | 15h14 - Actualizado em 13 Junho de 2018 | 15h14

CICA pede reforço da capacidade de resiliência das comunidades

Ondjiva - O reforço da capacidade de resiliência das comunidades, para a preservação do meio ambiente. foi solicitado, quarta-feira, em Ondjiva, província do Cunene, pelo coordenador do Projecto Justiça Climática, afecto ao Conselho Nacional de Igrejas Cristas em Angola (CICA), Manuel Domingos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ao falar no acto de apresentação do relatório sobre Impactos das Alterações Climáticas, resultante da pesquisa feita nos municípios do Namacunde (Cunene), Quibala (Cuanza sul), Gambos (Huila) e Cubal (Benguela), explicou que a população deve estar munida destas matérias, para saberem enfrentar os desastres naturais.

Salientou que o forte impacto das alterações climáticas nas comunidades causa consequências negativas como inundações e seca que propiciam doenças, fome de pessoas e animais, o que leva o governo a adaptar medidas estratégias para garantir a sobrevivência das espécies.

“O CICA  como parceiro do governo, encontra-se desde 2013 a trabalhar na auscultação da população destas áreas, que culminou na elaboração do relatório com acções a ser apresentado aos órgãos decisores para apreciação e execução”, referiu.

Manuel Domingos aconselhou o governo antes de implementar projectos sociais a trabalhar com os parceiros na auscultação das comunidades para definirem prioridade nas decisões a tomar em benefício do colectivo, evitando o insucesso que alguns projectos tiveram.

O relatório sobre Impactos das Alterações Climáticas 2017 conta com 34 páginas que descrevem os principais perigos climáticos, seus impactos sobre meios de subsistência, os recursos existentes nas comunidades e as estratégias que as mesmas adoptam para a sobrevivência.

Leia também
  • 13/06/2018 14:59:39

    Nova responsável da Justiça aposta na expansão do registo de nascimento

    Ndalatando- A expansão dos serviços de registo civil às zonas mais recônditas do Cuanza Norte, visando assegurar o registo do nascimento a todos os cidadãos, constitui a aposta da nova delegada província da Justiça e Direitos Humanos, Delfina Graciosa Camulombo, segundo declarou a mesma esta quarta-feira, em Ndalatando.

  • 13/06/2018 14:57:18

    ALPA condena discriminação contra pessoas albinas

    Ondjiva - A responsável da Associação de Apoio as Pessoas Albinas, na província do Cunene, Andreia Gilberto, reprovou hoje, quarta-feira, as acções discriminatórias para com os portadores de albinismo, cujos actos têm adquirido contornos elevados.

  • 13/06/2018 14:50:29

    Mais de 200 funcionários públicos recebem salários então suspensos

    Cuito - Duzentos e trinta e um dos mil e 135 funcionários da função pública com salários suspensos, na província do Bié, pelo Ministério das Finanças no mês de Abril deste ano, vão beneficiar-se, a partir deste mês Junho, dos seus honorários.