Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

14 Junho de 2018 | 11h16 - Actualizado em 14 Junho de 2018 | 11h16

Municipalização da Acção Social em implementação no Moxico

Lucusse - O programa de municipalização da Acção Social, que visa apoiar pessoas em situação de vulnerabilidade no país, foi lançado quarta-feira, na comuna do Lucusse, 133 quilómetros a sul da cidade do Luena, província do Moxico.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Moxico: CASI recebe meios para o Apoio do Programa de Municipalização da Acção Social

Foto: kinda kyungu

Gonçalves Muandumba - Governador provincial do Moxico

Foto: kinda kyungu

Para se acomodar as pessoas com maior vulnerabilidade social nesta localidade e consequente cadastramento, foi inaugurado um Centro de Acção Social Integrado (CASI), pelo governador provincial do Moxico, Gonçalves Muandumba.

O centro comporta, entre outras, uma sala de registo e outra de atendimento personalizado aos membros da comunidade.

Apoiado com fundos da União Europeia (UE), para o governador, o programa vai permitir a constatação e conhecimento de pessoas que vivem em situação de pobreza e seguidamente dar-se o devido apoio.

Na óptica da ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Vitória Correia da Conceição, responsável pela implementação do programa, o mesmo se encaixa nos 17 objectivos de desenvolvimento sustentável, cuja agenda está virada para a erradicação da pobreza e ao desenvolvimento económico, social e ambiental até 2030.

Na província do Moxico, continuou, o programa vai beneficiar duas mil e quinhentas crianças nos próximos dois anos, através de transferências monetárias.

A meta é alargar o projecto em todas as regiões do país, para se dar respostas eficazes ao valor e dignidade das famílias.

Já o representante da União Europeia (UE), Daniel Kamalandua, destacou o facto de Angola estar a materializar os compromissos assumidos no sector social, através da transferência de competências para os municípios, erradicando-se a pobreza e desenvolvimento sustentável entre a população.

Explicou que a contribuição da União Europeia ao projecto de Apoio à Protecção Social em Angola (APROSOC), actualmente em execução nos municípios da província (Camanongue e Moxico), coaduna com os objectivos e políticas da instituição, para a melhoria das condições de vida das comunidades.

O regedor da comuna do Lucusse, Mutoxi Coríntio, prometeu redobrar esforços para identificarem os problemas enfrentados pelas famílias e encaminharem ao Centro de Acção Social Integrado. “Uma delas é o das crianças que estão fora do sistema de ensino por falta de documentação”.

Leia também
  • 13/06/2018 18:28:22

    Portadores de albinismo consideram que discriminação tende a reduzir

    Malanje - Algumas pessoas portadoras de albinismo, em Malanje, consideram que a discriminação racial de que eram alvo os indivíduos com esse tom de pele, tende a reduzir significativamente nos últimos tempos, devido a moralização das consciências dos cidadãos e do combate ao preconceito promovido pela sociedade e o Estado.

  • 13/06/2018 17:28:52

    Polícia Nacional retira armas de fogo de supostos marginais

    Luanda - Cinco armas de fogo foram retiradas nas últimas 24 horas das mãos de supostos marginas pelo Comando Provincial da Polícia Nacional (PN), menos uma em relação ao período anterior, revela uma fonte policial.

  • 13/06/2018 15:14:47

    CICA pede reforço da capacidade de resiliência das comunidades

    Ondjiva - O reforço da capacidade de resiliência das comunidades, para a preservação do meio ambiente. foi solicitado, quarta-feira, em Ondjiva, província do Cunene, pelo coordenador do Projecto Justiça Climática, afecto ao Conselho Nacional de Igrejas Cristas em Angola (CICA), Manuel Domingos.