Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

10 Agosto de 2018 | 18h50 - Actualizado em 10 Agosto de 2018 | 18h48

Receitas para o consumo de água podem atingir seis milhões de Kwanzas por mês

Mbanza Kongo - Seis milhões de Kwanzas é o valor mensal estimado que a futura empresa de águas da província do Zaire passará a facturar, a partir de 2019, altura em que o região poderá atingir a cifra de 11 mil beneficiários de água potável.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Zaire: Munícipes de Mbanza Kongo informados sobre a proposta do novo plano tarifário de água

Foto: Pedro Moniz Vidal

Zaire: Luís Morão-PCA do IRSEA

Foto: Pedro Moniz Vidal

Esta estimativa foi avançada hoje, sexta-feira, em Mbanza Kongo, pelo Presidente do Conselho da Administração do Instituto Regulador do Serviço de Energia e Água (IRSEA), Luís Morão.

O responsável justificou a razão da sua previsão pelo facto de se prever a conclusão e entrada em funcionamento dos novos sistemas de abastecimento de água potável em construção nos diferentes municípios da região, até finais de 2019 ou princípio de 2020.

O PCA do IRSEA, que apresentava o novo plano tarifário de água para o Zaire, aprovado por Decreto Executivo Conjunto 230/18, de 12 de Junho, perspectivou que com a conclusão dos referidos projectos, a facturação e cobrança da futura empresa de águas da região iriam cobrir os custos operacionais para a sustentabilidade na prestação deste serviço à população.

Quanto ao novo tarifário, a fonte explicou que dependerá da categoria em que o cliente estiver inserido, sendo que no sistema doméstico-social, que vai de zero a cinco metros cúbicos, o valor mensal a pagar rondará entre os 500 e 887 Kwanzas.

De cinco a 10 metros cúbicos o consumidor pagará um valor mínimo de 1200 Kwanzas, sendo que o tecto máximo fixar-se-á na ordem dos três mil Kwanzas, para quem estas duas categorias adaptam-se perfeitamente às condições actuais da província do Zaire.

Referiu-se também às categorias relativas às indústrias e ao comércio e serviços, frisando que ambas carecem de valores limites, por dependerem com os consumos dos próprios clientes, para quem a tarifa, neste caso específico, tem um valor mínimo de dois mil Kwanzas.

Clarificou que, a tarifa de água do Zaire dependerá apenas dos custos inerentes à actividade da futura empresa de água do Zaire, cuja comissão instaladora foi já constituída.

Por sua vez, o governador provincial em exercício, António Félix Kialungila, que presidiu ao encontro, lembrou que o novo sistema de abastecimento de água potável à cidade de Mbanza Kongo, com a conclusão prevista para Abril de 2019, prevê uma produção horária de 20 mil e 500 a 25 mil e 500 metros cúbicos de água.

Prosseguiu que o referido sistema contempla 11 mil ligações domiciliares, 129 chafarizes públicos e três mil torneiras de quintal, frisando que até finais de 2018, mais de quatro mil ligações domiciliares estarão já efectuadas.

A actual capacidade de produção de água para a sede capital da província do Zaire ronda nos 260 metros cúbicos por hora.

Na ocasião, o responsável avisou que terminou o período de graça no que concerne ao consumo de água potável, tendo apelado a população local a preparar-se para a necessidade do pagamento dos serviços que passarão a beneficiar a partir do próximo ano.

Participaram no encontro, membros do governo, magistrados, representantes dos órgãos de defesa e ordem pública, autoridades tradicionais, funcionários públicos, entidades religiosas, entre outras individualidades.



 

Assuntos Província » Zaire   Água  

Leia também
  • 10/08/2018 16:33:57

    Administradora quer dinamismo no processo de massificação do registo civil

    Mbanza Kongo - A necessidade de se imprimir mais dinamismo no processo de massificação do registo civil, principalmente nas zonas recônditas do município de Mbanza Kongo, província do Zaire, foi defendida nesta sexta-feira, pela administradora local, Nzuzi Makiese.

  • 08/08/2018 11:09:11

    Detidos 12 presumíveis autores de crimes diversos

    Mbanza Kongo - Doze presumíveis autores de crimes diversos, registados nos últimos sete dias, foram detidos pelo Comando Provincial do Zaire da Polícia Nacional, indica um informe semanal sobre a situação delituosa entregue nesta quarta-feira, à Angop, em Mbanza Kongo.

  • 08/08/2018 10:11:10

    População da Kibala Norte abandona localidade por falta de equipamentos sociais

    Mbanza Kongo - Os habitantes da comuna da Kibala Norte, 170 quilómetros da sede municipal do Nzeto, província do Zaire, estão a abandonar a localidade por alegada falta de equipamentos sociais na circunscrição, disse terça-feira, o administrador comunal, José Sequeira.