Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

23 Agosto de 2018 | 19h34 - Actualizado em 23 Agosto de 2018 | 19h33

Anciã de 65 anos degolada por dois homens em Caconda

Lubango- Uma anciã de 65 anos de idade foi morta à facada, no município de Caconda, esta semana, supostamente por dois cidadãos de 39 a 24 anos, que a acusaram de feiticeira, informou hoje, quinta-feira, o porta-voz em exercício da Polícia Nacional na Huíla, inspector-chefe, Luís Filipe Zilungo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Suspeitos detidos pela PN

Foto: João Cata/Arquivo

O crime consta de outros quarto assassinatos que destacam-se dos 74 delitos registados pela corporação nos últimos sete dias, com uma redução de 22 casos em relação ao igual período anterior, dos quais 58 esclarecidos e 55 cidadãos detidos como presumíveis culpados.

Em declarações à Angop, o oficial disse que o crime sucedeu no sector da Bana, no interior de uma residência, pelas18 horas, onde os suspeitos, já detidos, consumaram a acção.

Segundo a fonte, o crime deu-se após os acusados terem recorrido a um quimbandeiro para adivinhar a origem de “desgraças” na família, tendo este lhes dito que a causa estava na sexagenária, em retaliação degolaram-na.

Ainda esta semana, uma outra idosa, também de 65 anos, foi assassinada à paulada pelo próprio neto, ainda foragido, igualmente por crença ao feiticismo.

Outro homicídio aconteceu no município do Cuvango, sendo a vítima um homem de 52 anos de idade, praticado por um cidadão identificado, mas em fuga, que espancou-o após desentendimento entre ambos num convívio.

A Polícia registou um assassinato que deu-se por volta das 19 horas, no município dos Gambos, na via pública, no Bairro Tchikala, com recurso a uma catana, supostamente praticado por um cidadão identificado, mas em fuga, sendo a vítima um homem de 40 anos de idade, por desentendimento num convívio.

Os casos de assassinatos por crença ao feiticismo são comuns na província da Huíla, sobretudo envolvendo pessoas da mesma família.

Assuntos Crime   Província » Huíla  

Leia também