Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

31 Agosto de 2018 | 20h46 - Actualizado em 31 Agosto de 2018 | 18h32

Detido empresário por suposto desvio de cerca de Akz 800 milhões

Menongue - O Serviço de Investigação Criminal (SIC) no Cuando Cubango apresentou hoje, sexta-feira, à imprensa local, um empresário namibiano, identificado por Walter Manuel Pinto, por suposto desvio de cerca de 800 milhões de Kwanzas destinados para a construção de escolas, posto médico e outros equipamentos sociais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações à imprensa, o porta-voz do SIC, Paulo Dias de Novais, informou que o empresário foi detido em Menongue no passado dia 20 do mês em curso, em coordenação com a Procuradoria-Geral da República e outros serviços do Ministério do Interior locais.

Fez saber que o suposto empresário é o director geral da empresa Beacon Global Limita, a quem foram adjudicadas muitas obras em 2013 na orla fronteiriça com a Namíbia, propriamente nos municípios do Cuangar, Calai e Rivungo.

Segundo disse, até ao momento a empresa do detido não apresentou nenhuma das obras que deveriam dignificar a população local, sobretudo as crianças através das escolas, sem justificação pontual dos valores recebidos dos cofres do Estado angolano.

Assim, prosseguiu o porta-voz, o arguido com processo nº1547 incorre no crime de burla e abuso de confiança ao Estado, sem respeitar, no entanto, as leis angolanas, uma vez ser estrangeiro, tendo avançado que este é primeiro caso de momento, mas que outros poderão ser apresentados nos próximos tempos, porquanto a PGR e o SIC estão, neste momento, a investigar, para as pessoas visadas serem presentes ao magistrado no sentido de responderem pelos actos cometidos.

Já o suposto empresário confessou que está detido por não ter honrado com as cláusulas contratuais com o Governo angolano, na questão da execução física das diversas obras no Bico de Angola, Jamba, no município do Rivungo, por causa da crise financeira que assola o país.

Sem avançar quem, o detido referiu que na conta da empresa notaram-se desvios de avultadas somas de dinheiro, uma vez que dos cerca de 800 milhões apenas foram gastos 400 a 500 milhões, mas que tudo está ser feito para que o SIC, em coordenação com a PGR, possam esclarecer o caso brevemente.

De acordo com o suposto empresário, as obras estavam avaliadas em 100 milhões de dólares americanos, na altura cerca de dois biliões de Kwanzas, pelo que tudo será clarificado para se aferir a veracidade do desvio de outros valores monetários através dos extractos bancários da empresa, domiciliava no BPC.

Reconheceu que muitas obras não correspondem com a execução física em relação aos valores já gastos, mas que o posto da Guarda Fronteira do Buabuata está concluído, assim como a do Bico de Angola, mas que foi vandalizada (…), sendo as escolas estão na execução física, entre 75 a 80 porcento, o posto médico no Rivungo a 40 porcento.

Precisou que as escolas são quatro, uma no Rivungo com 18 salas, mas que o contrato foi cancelado, assim como a terraplanagem do aeródromo do Rivungo e um posto médico.

Ainda em relação as escolas, na sede comunal da Jamba (Rivungo) deu-se início da construção de duas escolas com 8 e 12 salas, respectivamente com 80 porcento de execução física, um hospital com a capacidade de 70 camas, bem como a construção de 21 casas, das 25 previstas, mas que apenas existem 12, uma situação que será igualmente clarificada.

Alega ter sido também possível a desmatação do troço da Jamba a Buabuata, com 59 quilómetros, mas que faltam, para a conclusão, cinco destes, sendo que em função do tempo o referido troço encontra-se coberto de capim, com a previsão da sua conclusão quando o assunto for devidamente resolvido.

A Beacon Global LDA, que contava com 400 trabalhadores, concluiu a desmatação dos 22 quilómetros do troço do Bico de Angola/Xaxa, não executou as 12 casas do tipo T-3, 10 casas para administradores, 100 casas no município do Calai e furo de águas no Bico de Angola.

De referir que as obras tiveram a sua efectiva paralisação em finais de 2015.

Leia também
  • 08/11/2018 15:43:59

    Polícia regista mais de 100 homicídios em dez meses

    Lubango - Cento e 22 homicídios voluntários, com destaque para o município do Lubango, com 54 casos, foram registados de Janeiro a Outubro do ano em curso, mais quatro assassinatos em relação ao igual período anterior, informou hoje, quinta-feira, nesta cidade, o porta-voz da Polícia Nacional na Huíla, inspector-chefe Luís Filipe Zilungo.

  • 05/11/2018 16:11:42

    Briga por terreno resulta em morte na Chibia

    Lubango - Um cidadão de 33 anos de idade é acusado de matar um primo de 40 anos de idade, no município da Chibia, província da Huíla, por espancamento, depois de uma discussão pela alegada posse de um terreno herdado de seus avós, informou hoje, segunda-feira, no Lubango, o porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional, inspector-chefe Luís Filipe Zilungo.

  • 02/11/2018 10:19:50

    Menor de três anos de idade violada sexualmente pelo tio no Lubango

    Lubango - Uma menor de três anos de idade foi violada sexualmente por um jovem, ainda foragido, na cidade do Lubango, província da Huíla, informou nesta sexta-feira, o porta-voz do Comando Provincial da Policia Nacional, inspector-chefe Luís Filipe Zilungo.

  • 31/10/2018 13:59:15

    Recuperados 102 dependentes de álcool em dois anos

    Menongue - Cento e duas pessoas dependentes de álcool foram recuperadas pela ONG Centro Cruz Azul, situado no bairro Cazenga, arredores da cidade de Menongue, capital do Cuando Cubango, de 2016 até a data presente.