Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

04 Setembro de 2018 | 11h26 - Actualizado em 04 Setembro de 2018 | 11h26

Angola: Dez províncias terão até ao final do ano emissão local da TPA

Moçâmedes - O ministro da Comunicação Social , João Melo, anunciou, segunda-feira, no Namibe, que, até ao final do ano em curso, 10 províncias angolanas terão uma emissão local da Televisão Publica de Angola (TPA).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministro João Melo visita delegação da angop no Namibe

Foto: evaristo joaquim

O governante, que falava no acto de lançamento da emissão local no Namibe,  salientou que estes são os primeiros passos que estão a ser dados para se ampliar o número de provinciais que neste momento já têm a programação local.

“ Com o lançamento desta emissão local, já são seis as províncias com  emissão local e a nossa meta  é de atingir 10 províncias até ao final do ano”, disse o ministro.

Segundo João Melo, esta iniciativa insere-se numa programação do Ministério da Comunicação Social, no sentido de fomentar , promover e  melhorar o desempenho da imprensa regional.

O ministro reconheceu que existem ainda algumas lacunas em alguns órgãos de comunicação social, concretamente na transmissão de conteúdos com emissão local, com excepção da Rádio Naciona,l que vai transmitindo o seu canal noticioso até aos municípios e comunas.

“No domínio da imprensa  escrita e da televisão, ainda temos uma grande lacuna a preencher, pois  esta é uma prioridade do Ministério da Comunicação Social e do Governo liderado pelo Presidente João Lourenço, e nós vamos dedicar todo o nosso empenho e esforço para expandir a televisão e a imprensas escrita “, destacou o ministro.

Por seu turno, o governador do Namibe, Carlos da rocha Cruz,  disse que a província apresenta varias diversidades culturais e económicas e  povos com hábitos e costumes diversificados e ainda um rico mosaico  económico diversificado, nos domínios da agro-pecuária,  pescas, turismo, nas minas rochas ornamentais.

“ Os angolanos precisam de saber sobre o nosso potencial económico e cultural e, para tal, contamos com este canal informativo que poderá divulgar toda a riqueza que o Namibe oferece”, disse.

No quadro da jornada de trabalho que efectuou no Namibe, o ministro da Comunicação Social, João Melo ,  visitou, no mesmo dia, as instalações da agência Angop, Rádio Nacional de Angola, Edições Novembro e a Rádio Eclésia.

 

Leia também
  • 05/11/2018 17:05:27

    Lucira inscreve jovens para formação profissional

    Moçâmedes - Setenta e um jovens, com idades compreendidas entre 18 aos 25 anos de idade, estão inscritos nos cursos de formação profissional do Centro de Artes e Ofícios da comuna da Lucira, município de Moçâmedes, província do Namibe.

  • 05/11/2018 16:05:24

    Responsável apela ao redobrar de segurança na extinção de incêndios

    Mçâmedes - O comandante dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiro do Namibe, intendente de Bombeiro, Rafael Samuel Salatiel, apelou, hoje, segunda-feira, aos efectivos deste comando, a redobrarem as medidas de segurança que visam combater os incêndios no seio das comunidades, sobretudo as mais vulneráveis.

  • 01/11/2018 21:59:00

    Administradores Executivos de órgão públicos apontam novos desafios

    Luanda - A Agência Angola Press (Angop) tem como um dos desafios evoluir para novas plataformas de comunicação, mormente quanto ao texto, vídeo, fotografia e rádio, informou, hoje (quinta-feira), em Luanda, o Administrador Executivo para a Área de Multimédia desse órgão, Emanuel Daniel Catumbela.

  • 01/11/2018 21:04:36

    Governante reitera apelo à melhoria da qualidade na Comunicação Social

    Luanda - As empresas da Comunicação Social devem prosseguir com os esforços em marcha no sector, de modernizar a iniciativa financeira, melhorar a qualidade dos produtos, corrigir, realizar informação e entretenimento, por forma a cumprir com o programa do Governo, apelou, hoje, em Luanda, o ministro João Melo.