Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

05 Setembro de 2018 | 19h50 - Actualizado em 05 Setembro de 2018 | 19h50

Cinquenta empresas inspeccionadas por irregularidades na Lunda Norte

Dundo - Cinquenta empresas de diferentes sectores (público/privadas) na Lunda Norte são inspeccionadas, pelo Departamento de Inspecção Provincial, para apurar causas de irregularidades registadas no pagamento das contribuições para o Fundo de Segurança Social dos seus trabalhadores.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Jovens em acção formativa

Foto: VALENTINO YEQUENHA

Ao falar à Angop hoje, quarta-feira, no Dundo, a chefe dos Serviços Provinciais de Segurança Social (INSS), na Lunda Norte, Judith Joana Maria Maiena, fez saber que neste momento decorre a inspecção para apurar o total a dívida das empresas resultante das falhas no cumprimento do pagamento de pensões registadas no período de cinco anos.

“Está em curso um plano pró-activo no Departamento de Inspecção para apuramento de dívidas de empresas que pagaram com irregularidades a partir de 2011 a 2015,” explicou.

Lembrou que houve algumas empresas que pagaram as contribuições, mas não remeteram o justificativo ao INSS e, por este facto, o levantamento é para saber porquê não procederam a entrega dos comprovativos dos depósitos.

Explicou que mil e 125 empresas contribuintes descontam actualmente para o sistema de segurança social para um universo de 35 mil e 91 segurados (trabalhadores no activo).

A inspecção visa igualmente saber se as empresas estão a funcionar ou inoperantes e porquê, referiu.

Fez saber que até Agosto do ano corrente, a instituição controlava quatro mil e 23 beneficiários de pensões com regularidade e outros 812 com pensões suspensas, por não terem comparecido para fazer a prova de vida.

No caso de prova de vida dos acamados, a instituição aguarda pela comunicação dos parentes do pensionista e depois os funcionários do INSS vão ao encontro do pensionista em sua casa com equipamentos para que o acamado faça a prova de vida, sublinhou.

Leia também
  • 08/11/2018 17:46:00

    Responsável sugere cooperativas numa única entidade

    Ndalatando - A necessidade da criação de uma única entidade que congregue todos os ramos do cooperativismo para melhor organização e defesa dos seus direitos foi defendida, hoje (quinta-feira), em Ndalatando, Cuanza Norte, pela vice-presidente da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (Unaca), Ricardina Machado.

  • 08/11/2018 17:31:48

    APROSOC facilita registo de 400 menores de cinco anos

    Luena - Quatrocentas menores vulneráveis, de cinco anos de idade, da comuna do Lucusse, província do Moxico, beneficiaram, de Julho até a presente data, de registo de nascimento gratuito e vacinas contra o tétano e a pólio, no âmbito do Projecto de Apoio à Protecção Social (APROSOC).

  • 08/11/2018 17:24:09

    Anciã morre por Descarga atmosférica no Cuvango

    Cuvango - Uma anciã de 75 anos de idade morreu, quarta-feira, vítima de descarga atmosférica, no município do Cuvango, província da Huíla, informou hoje, quinta-feira, no Lubango, o porta-voz do Comando Provincial dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiro, Inocêncio Hungulo.

  • 08/11/2018 17:15:30

    Paz exercício de soberania e segurança - diz responsável

    Luanda - A construção da paz é um exercício de soberania e de segurança nacional, por constituir a base para a defesa e preservação do bem comum, cujo objectivo fundamental deverá ser dotado as crianças e adultos, considerou hoje, quarta-feira, em Luanda, o director-geral da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), João de Deus.