Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

06 Setembro de 2018 | 11h48 - Actualizado em 06 Setembro de 2018 | 11h47

Fraca participação das administrações limita acção dos ADECOS

Malanje - A fraca participação das administrações municipais no que toca a fiscalização, disponibilização de transporte e meios materiais tem limitado substancialmente o trabalho dos ADECOS (Agentes de Desenvolvimento Comunitário e Sanitário), nos municípios onde estão implementados.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A informação foi avançada hoje, no município de Kiwaba Nzoji pelo director provincial do FAS (Fundo de Apoio Social), executor do projecto, Joaquim Fernandes, tendo exortado as autoridades administrativas a serem cada vez mais partícipes na fiscalização, com vista a impulsionar as actividades e garantir melhores resultados.

Frisou que as tarefas dos agentes vêm apenas reforçar as atribuições das próprias administrações municipais, nas questões ligadas ao saneamento do meio, saúde preventiva, registo dos munícipes, entre outras.

Actualmente a província conta com 140 ADECOS distribuídos em nos municípios de Malanje, Cacuso, Calandula, Mucari, Quela, que tem por missão cada um trabalhar com 50 famílias na sua área de jurisdição.

Adecos é um indivíduo seleccionado entre os habitantes da comunidade, que se destaca pelas qualidades humanas, e é contratado pela Administração Municipal e capacitado pelo Instituto de Formação da Administração Local (IFAL), com vista a trabalhar sob supervisão do FAS, na identificação dos problemas de saúde e saneamento e ajuda na resolução dos mesmos por meio de conselhos e outras práticas afins.

Leia também
  • 05/09/2018 20:23:44

    Famílias devem ser promotoras do bem-estar

    Huambo - A vice-governadora para o sector político, social e económico da província do Huambo, Maricel Capama, solicitou hoje, quarta-feira, nesta região, as famílias angolanas a promoverem o bem-estar, para o fortalecimento da sociedade.

  • 05/09/2018 20:13:42

    Tribunal do Huambo gasta mensalmente mais de um milhão de kwanzas em arrendamento

    Huambo - O tribunal da província do Huambo gasta todos os meses, em média, mais de milhão de Kwanzas para o pagamento da renda do edifício onde funcionam algumas salas, com realce para a 1ª, 2ª e 3ª secção das questões criminais.

  • 05/09/2018 19:50:56

    Cinquenta empresas inspeccionadas por irregularidades na Lunda Norte

    Dundo - Cinquenta empresas de diferentes sectores (público/privadas) na Lunda Norte são inspeccionadas, pelo Departamento de Inspecção Provincial, para apurar causas de irregularidades registadas no pagamento das contribuições para o Fundo de Segurança Social dos seus trabalhadores.