Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

05 Setembro de 2018 | 06h07 - Actualizado em 05 Setembro de 2018 | 06h07

Governador de Cabinda promete regresso do Prémio Provincial de Jornalismo

Cabinda - O governador de Cabinda, Eugénio Laborinho, prometeu o regresso do Prémio Provincial do Jornalismo, e do Muanza do Jornalista, interrompidos desde 2015 por razões da crise financeira que se vem registando no país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Governador de Cabinda, Eugénio Laborinho

Foto: Angop

Falando, segunda-feira, no primeiro encontro com os jornalistas locais de diferentes órgãos de comunicação social, Eugénio Laborinho, nas vestes de 1º. Secretário do MPLA em Cabinda, disse que o regresso do Prémio Provincial do Jornalismo será uma alavanca que vai contribuir para a solução de alguns problemas sociais que alguns jornalistas ainda enfrentam.

“Vai ajudar na solução de alguns problemas sociais no seio da classe e também vai incentivar ou mesmo motivar a melhoria na qualidade e empenho dos profissionais na recolha, tratamento e divulgação dos conteúdos noticiosos, disse.

O encontro de auscultação aos jornalistas serviu também para tomada de conhecimento dos principais problemas que enfrentam, bem como nos próprios órgãos com objectivo de se encontrar soluções em parceria com os Presidentes dos Conselhos de Administração a nível de Luanda para a melhoria das condições mais adequadas tanto as sociais como as de trabalho e acomodação da classe.

Os meios de transportes, reabilitação das infraestruturas, ferramentas de trabalho (gravadores, computadores), melhoria dos sinais de internet são de entre outros assuntos que dominaram o encontro para além de se prestar atenção no que toca as condições sociais dos jornalistas no caso de casa própria.

De referir que, o Prémio Provincial de Jornalismo é uma edição de iniciativa do Governo da Província de Cabinda e a Secretaria Provincial da Comunicação Social com objectivo de incentivar a classe na melhoria do exercício das suas actividades e na viabilidade de mitigar alguns problemas sociais entre os profissionais.

Concorrem no prémio, no valor global de 30 mil dólares americanos para cada categoria, todos os profissionais divididos em 4 classes, nomeadamente, Imprensa, Televisão, Rádio e Fotojornalismo e Imagem.

A 13ª foi a última edição, realizada em Agosto de 2015. O vencedor de cada categoria cabia-lhe o montante de 20 mil dólares equivalente em Kwanzas e para o 2º classificado, 8 mil, enquanto os dois mil serviam para a menção honrosa.

Leia também
  • 08/11/2018 17:46:00

    Responsável sugere cooperativas numa única entidade

    Ndalatando - A necessidade da criação de uma única entidade que congregue todos os ramos do cooperativismo para melhor organização e defesa dos seus direitos foi defendida, hoje (quinta-feira), em Ndalatando, Cuanza Norte, pela vice-presidente da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (Unaca), Ricardina Machado.

  • 08/11/2018 17:31:48

    APROSOC facilita registo de 400 menores de cinco anos

    Luena - Quatrocentas menores vulneráveis, de cinco anos de idade, da comuna do Lucusse, província do Moxico, beneficiaram, de Julho até a presente data, de registo de nascimento gratuito e vacinas contra o tétano e a pólio, no âmbito do Projecto de Apoio à Protecção Social (APROSOC).

  • 08/11/2018 17:24:09

    Anciã morre por Descarga atmosférica no Cuvango

    Cuvango - Uma anciã de 75 anos de idade morreu, quarta-feira, vítima de descarga atmosférica, no município do Cuvango, província da Huíla, informou hoje, quinta-feira, no Lubango, o porta-voz do Comando Provincial dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiro, Inocêncio Hungulo.

  • 08/11/2018 17:15:30

    Paz exercício de soberania e segurança - diz responsável

    Luanda - A construção da paz é um exercício de soberania e de segurança nacional, por constituir a base para a defesa e preservação do bem comum, cujo objectivo fundamental deverá ser dotado as crianças e adultos, considerou hoje, quarta-feira, em Luanda, o director-geral da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), João de Deus.