Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

08 Setembro de 2018 | 15h02 - Actualizado em 08 Setembro de 2018 | 15h40

Huíla: Identificado último cadáver de cidadão nacional morto no acidente ferroviário

Lubango - O último corpo de um operário nacional, cuja idade se desconhece, que ainda estava por se identificar na morgue do Hospital Central do Lubango, na Huíla, foi neste sábado reconhecido pelos familiares.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huíla: Colisão de comboios

Foto: Morais Silva

A maior parte das vítimas angolanas do desastre é dos municípios do corredor ferroviário, nomeadamente Lubango, Matala, Cuvango (Huíla), Bibala (Namibe) e Cuchi (Cuando Cubango).

Na sexta-feira, outras 11 vítimas mortais foram identificadas, sendo que os funerais aconteceram esta manhã nos municípios da Jamba, Matala, Cuvango (Huíla) e Cuchi (Cuando Cubango), de onde são naturais.

Segundo uma fonte do Caminho-de-ferro de Moçâmedes (CFM), até agora falta atribuir a identidade de dois cidadãos chineses, embora a empresa em que prestavam serviço saiba quem são os mortos, mas é necessário um exame biológico para determinar quem é quem, dado ao estado irreconhecível dos cadáveres.

O acidente resultou de uma colisão entre uma composição de carga, afecta ao Caminho-de-Ferro de Moçâmedes (CFM), e outra de serviço de manutenção sob responsabilidade de uma empresa chinesa, na localidade do Munhino, município da Bibala (Namibe), resultando em 18 mortos, dos quais quatro maquinistas (dois de nacionalidade chinesa e dois angolana) e 14 feridos.

Responsáveis do CFM admitem erro humano como estando na base do acidente.

Leia também
  • 08/11/2018 17:46:00

    Responsável sugere cooperativas numa única entidade

    Ndalatando - A necessidade da criação de uma única entidade que congregue todos os ramos do cooperativismo para melhor organização e defesa dos seus direitos foi defendida, hoje (quinta-feira), em Ndalatando, Cuanza Norte, pela vice-presidente da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (Unaca), Ricardina Machado.

  • 08/11/2018 17:31:48

    APROSOC facilita registo de 400 menores de cinco anos

    Luena - Quatrocentas menores vulneráveis, de cinco anos de idade, da comuna do Lucusse, província do Moxico, beneficiaram, de Julho até a presente data, de registo de nascimento gratuito e vacinas contra o tétano e a pólio, no âmbito do Projecto de Apoio à Protecção Social (APROSOC).

  • 08/11/2018 17:24:09

    Anciã morre por Descarga atmosférica no Cuvango

    Cuvango - Uma anciã de 75 anos de idade morreu, quarta-feira, vítima de descarga atmosférica, no município do Cuvango, província da Huíla, informou hoje, quinta-feira, no Lubango, o porta-voz do Comando Provincial dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiro, Inocêncio Hungulo.

  • 08/11/2018 17:15:30

    Paz exercício de soberania e segurança - diz responsável

    Luanda - A construção da paz é um exercício de soberania e de segurança nacional, por constituir a base para a defesa e preservação do bem comum, cujo objectivo fundamental deverá ser dotado as crianças e adultos, considerou hoje, quarta-feira, em Luanda, o director-geral da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), João de Deus.