Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

12 Setembro de 2018 | 11h35 - Actualizado em 12 Setembro de 2018 | 13h46

Administração de Mbanza Kongo pondera encerrar seitas religiosas

Mbanza Kongo - A administradora municipal de Mbanza Kongo, província do Zaire, Nzuzi Makiese, afirmou nesta quarta-feira, que a sua administração em parceria com os órgãos competentes pondera nos próximos tempos encerrar seitas religiosas que de forma ilegal exercem a actividade no município sede.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Zaire: Administradora de Mbanza Kongo, Nzuzi Makiese

Foto: Pedro Moniz Vidal

A gestora fez este pronunciamento durante um encontro de auscultação que manteve com diversos líderes de igrejas e seitas religiosas sedeadas na circunscrição, para quem a sua administração em parceria com o sector da cultura e outros órgãos afins redobrou nos últimos meses as acções de fiscalização nos bairros periféricos da cidade de Mbanza Kongo.

De acordo com a responsável, as denominações religiosas que forem actuadas a exercerem a actividade sem a devida autorização das entidades competentes serão encerradas e os seus responsáveis levados à justiça para serem responsabilizados criminalmente.

“A igreja como parceira do Estado angolano deve desenvolver a sua actividade em estrito cumprimento da lei. Agora, quem achar abrir uma denominação religiosa para fins lucrativos e sem antes legalizar a sua situação junto das autoridades competentes vai, com certeza, sentir a mão pesada da justiça”, advertiu.

A administradora mostrou-se preocupada com o surgimento quase todos os dias de seitas religiosas nos bairros periféricos do município sede, muitas das quais de origem duvidosa que insistentemente perturbam a tranquilidade e o bem-estar dos moradores.

“São seitas religiosas que geralmente pregam a palavra de Deus em lingala (língua falada na RDC), em detrimento a língua nacional kikongo e o português. Em vez de contribuírem para o bem-estar das famílias fazem o contrário”, referiu a administradora.

A administração municipal de Mbanza Kongo controla 83 igrejas e cinco plataformas religiosas.

Assuntos Igreja   Província » Zaire  

Leia também
  • 11/11/2018 09:09:47

    Governador quer envolvimento de todos nas acções de desenvolvimento

    Mbanza Kongo - O governador do Zaire, Pedro Makita Armando Júlia, reiterou sábado, em Mbanza Kongo, o desejo de contar com a colaboração de todas as forças vivas da província para a materialização de diversas acções de impacto social.

  • 05/11/2018 19:33:27

    Portadores de deficiência queixam-se da exclusão social

    Mbanza Kongo - O estigma e a discriminação no acesso aos serviços públicos foram os dois males denunciados nesta segunda-feira, em Mbanza Kongo, província do Zaire, por pessoas portadoras de deficiência.

  • 05/11/2018 17:35:35

    Governador reitera encerramento de Igrejas ilegais no Bié

    Cuito - O governador do Bié, Pereira Alfredo, reiterou hoje, segunda-feira, na cidade do Cuito, o encerramento de todas Igrejas ilegais, visando dar o cumprimento da Lei, bem como proteger a dignidade da pessoa humana.

  • 05/11/2018 11:03:49

    Crimes contra pessoas lideram gráfico criminalístico

    Mbanza Kongo - Oito crimes contra as pessoas, consubstanciados em ofensas corporais por disparo com arma de fogo, homicídio qualificado e violação sexual de menor de doze anos lideraram o gráfico criminalístico do Comando Provincial do Zaire da Polícia Nacional, nos últimos sete dias.