Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

11 Setembro de 2018 | 18h46 - Actualizado em 11 Setembro de 2018 | 17h34

Comandante quer novas medidas de segurança no casco urbano

Malanje - O comandante provincial da Policia Nacional, comissário António José Bernardo, defendeu, hoje terça-feira, nesta cidade, a necessidade de se implementar novas medidas de segurança rodoviária no casco urbano, de forma a se evitar acidentes e desorganização do trânsito por parte dos taxistas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Comandante Provincial da Policia Nacional, Comissário António Bernardo

Foto: ANGOP:ARQUIVO

O comandante, que teceu tais declarações durante um encontro que manteve com os responsáveis das associações de motoqueiros de Angola (AMOTRANG) e de taxistas de Malanje (ATM), realçou que a segurança rodoviária é um tema incontornável da política do Executivo angolano em defesa da vida humana, integridade física do cidadão e de propriedade.

“Por alguns condutores não saberem o código de estrada, o número de acidentes de viação em Malanje e desgraças continuam novamente a acrescer significativamente e a assolar as famílias”, disse.

Fez saber que a "mão pesada" da Polícia Nacional vai voltar sobre aqueles automobilistas e moto-taxistas que não obedecem o código de estrada, bem como serão implacáveis com a falta de respeito que tem vindo a se registar na província.

António José Bernardo defendeu, por outro lado, a necessidade de haver maior coordenação de todos actores que concorrem para a segurança rodoviária na província, com principal realce aos transportes de passageiros e motorizadas.

Pediu aos responsáveis das associações, no sentido de consciencializar os seus associados sobre o não uso de capacetes, falta de licença, carta de condução e a desorganização que estão a causar na segurança rodoviária a nível do casco urbano.

Por sua vez, o administrador municipal de Malanje, João de Assunção, disse ser necessário que as duas associações definam os parâmetros de actuações, grupos específicos de beneficiários e trabalhar de forma conjunta com os seus associados, com vista a se evitar os acidentes de viação e a desorganização que se regista no trânsito.

Já o director provincial da Viação e Trânsito, superintendente Cristóvão da Gama, fez saber que a instituição que dirige não vai permitir que nenhum elemento venha exercer actividade de táxis sem documentos.

Leia também
  • 11/11/2018 09:09:01

    Governo aposta no resgate das profissões

    Cuito - O governo do Bié vai, a partir do próximo ano, apoiar as pequenas iniciativas de jovens empreendedores com iniciativas de alavancar a economia da região e, fundamentalmente, garantir emprego à juventude.

  • 11/11/2018 08:28:25

    Metade das residências do Quilomoço entregue aos respectivos moradores

    Uíge - Quinhentas e cinco residências da centralidade Horizonte do Quilomoço, na cidade do Uíge, foram entregues aos moradores, desde o passado mês de Agosto, data de início do processo de comercialização.

  • 11/11/2018 07:53:15

    Ex-Leprosaria da Funda regista 50 novos casos em nove meses

    Luanda - A ex-Leprosaria da comuna da Funda, município de Cacuaco, diagnosticou, de Janeiro a Setembro de 2018, 50 novos casos de lepra, deu a conhecer hoje, quinta-feira, em Luanda, o administrador do actual Centro de Saúde e Reabilitação da Funda, Joaquim Imperial Santana.

  • 08/11/2018 17:46:00

    Responsável sugere cooperativas numa única entidade

    Ndalatando - A necessidade da criação de uma única entidade que congregue todos os ramos do cooperativismo para melhor organização e defesa dos seus direitos foi defendida, hoje (quinta-feira), em Ndalatando, Cuanza Norte, pela vice-presidente da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (Unaca), Ricardina Machado.