Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

14 Setembro de 2018 | 14h57 - Actualizado em 14 Setembro de 2018 | 14h57

Inspectores devem actuar em conformidade com a lei

Saurimo - A necessidade dos inspectores da Administração Local do Estado trabalharem com isenção, autuando os prevaricadores de acordo com a lei, foi defendida hoje, sexta-feira, em Saurimo (Lunda Sul), pelo director do Gabinete de Inspecção do Governo da província, Adérito Cahanga.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O responsável teceu tais considerações durante o acto de encerramento do seminário, realizado pelo Instituto de Formação Local (IFAL) e a inspecção, dirigido a 60 inspectores de diversos órgãos, tendo reafirmado que o papel da inspecção é garantir o normal funcionamento das instituições.

Sublinhou que a actividade inspectiva na província deve ser norteada com princípios, procedimentos e técnicas para prevenir e detectar irregularidades na gestão da coisa pública e de actos lesivos e ilícitos na gerência financeira e patrimonial.

Apelou a todos os gestores da administração local do estado na província, que no exercício das suas funções tenham sempre presente a lei da probidade pública e outras legislações, para poder respeitar o património ao seu alcance e evitar conflitos relacionados com o mau desempenho.

Por seu turno, o director do gabinete provincial da educação, Perfeito Candondolo, em representação do vice-governador para área técnica e Infraestrutura, Evanerson Caputu, destacou a importância da formação, pois ajudará a melhorar as técnicas de actuação, no exercício da inspecção.

Afirmou que o objectivo do Executivo é combater a corrupção, nepotismo e a bajulação, para que várias acções de desenvolvimento possam ter o sucesso que todos pretendem almejar.

Por outro lado, Arsénio Mavunda, subinspector da saúde, em nome dos formandos, solicitou a melhoria de condições de trabalho dos técnicos, para exercerem com zelo as suas actividades inspectivas.

Apontou dentre várias dificuldades no quotidiano, a falta de transporte, não inserção na carreira inspectiva, baixos salários, ausência de subsídios de deslocação e interferência no processo laboral pelos superiores hierárquicos.  

Durante cinco dias, os participantes a formação provenientes dos quatro municípios que compõem a província e dos órgãos como SME, SIC e a PGR, debruçaram-se sobre o contexto histórico e a dinâmica da inspecção e auditoria, perfil do inspector, leis da contratação pública, probidade, transgressões administractivas e arrecadação das receitas.

Leia também
  • 14/09/2018 14:45:24

    Sector social da Damba regista progressos

    Uíge - O sector social do município da Damba registou nos últimos anos progressos significativos traduzidos no aumento considerável de unidades sanitárias e estabelecimentos escolares.

  • 14/09/2018 14:34:07

    Oito mil famílias beneficiam de chafarizes

    Saurimo - Oito mil famílias das regedorias do Nanguanza e Sacombe (município de Saurimo), província da Lunda Sul, beneficiaram hoje, sexta-feira, de chafarizes com vista a melhorar as condições de vida das populações, encurtando deste modo as distâncias percorridas.

  • 14/09/2018 13:41:18

    Lar Kudielela beneficia de doação da OMA

    Malanje - Um lote de bens alimentares diversos, com destaque para fuba de milho, óleo, leite e manteiga, foi entregue hoje, sexta-feira, ao Lar Kudielela, nesta cidade, pelo Comité Provincial de Malanje da OMA (Organização da Mulher Angolana).