Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

11 Setembro de 2018 | 15h14 - Actualizado em 11 Setembro de 2018 | 15h14

Restos mortais de Pedro Fidel repousam no Cemitério do Benfica

Luanda - Os restos mortais do jornalista Pedro Fidel Dielunkunsia Wa Luketo, falecido recentemente na República Democrática do Congo, foram hoje, terça-feira, a enterrar no cemitério do Benfica, em Luanda.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Funeral do jornalista Pedro Fidel

Foto: Alberto Julião

Ministro da Comunicação Social a (esq), João Melo, assiste ao funeral de Pedro Fidel

Foto: Alberto Julião

Em acto presenciado pelo ministro da Comunicação Social, João Melo, foram enaltecidas as qualidades profissionais e humanas de Pedro Fidel mais conhecido por Diel.

No elogio fúnebre da Agência Angola Press (Angop) lido pelo editor do Desk Francês,Soki Konzo, foi destacada a trajectória profissional do falecido a qual iniciou na República Democrática do Congo onde funcionou em diversos órgãos de comunicação social.  

De acordo com o documento, Pedro Fidel ainda tinha muito contributo para dar as novas gerações de jornalistas da Angop, cuja  experiência acumulada deveria  servir de exemplo  na actuação da nova vaga de profissionais desta agência.

 Entretanto na sua publicação no Twiter o ministro da Comunciação social, João Melo, refere que  trablhou com Diel nos anos 80 quando  dirigiu a Angop.

 Considera Pedro Fidel um grande  jornalsita que ajudou a criar a  " Escola da Angop" que se tenta reconstruir agora.

Por seu turno o elogio fúnebre da família lido pelo seu filho, Fidel Pedro Diel, realça as qualidades do falecido como pai, irmão, primo, avô, entre outras.

 Pedro Fidel, ou simplesmente Diel, como era mais conhecido, foi chefe dos departamentos de Coordenação Central, de Redacção Exterior e da Divisão Francesa da ANGOP, órgão em que ingressou em Maio de 1979.

Nascido em Maquela do Zombo, província do Uíge, a 29 de Setembro de 1944, Pedro Fidel passou à reforma em Março de 2017, após exercer a função de adido de imprensa na Embaixada de Angola na República do Congo.

 Pedro Diel deixa viúva, sete filhos e 10 netos.                                           

 Assistiram ao funeral para além do ministro da comunicação social, membros do Conselho de Administração da Angop, encabeçados pelo seu presidente, Josué Isaías, trabalhadores da Angop e familiares.     

Assuntos Luto   Sociedade  

Leia também
  • 11/09/2018 12:41:43

    Ascofa realiza assembleia geral em Novembro

    Luanda - A primeira assembleia geral extraordinária da Associação de Apoio aos Combatentes das Ex-Fapla (Ascofa) será realizada a 25 de Novembro do corrente ano em Luanda.

  • 11/09/2018 11:18:16

    Liberdade de expressão é um dos pressupostos da RNA

    Luena - A garantia da liberdade de expressão, o direito a informação e a difusão de diversos aspectos do povo angolano, sua cultura e hábitos foram apontados segunda-feira, no Luena, como os principais objectivos da criação da radiodifusão pública em Angola.

  • 10/09/2018 23:12:24

    Quinhentos ex-militares iniciam curso de Polícia de Ordem Pública

    Cacuso - Quinhentos ex-efectivos das Forças Armadas Angolanas (FAA) iniciaram hoje, segunda-feira, no Centro de Formação Regional Norte da Polícia Nacional, no município de Cacuso, o 17° curso básico de polícia da ordem pública, no âmbito do novo processo de admissão, consubstanciado na transição.