Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

11 Janeiro de 2019 | 20h25 - Actualizado em 11 Janeiro de 2019 | 20h32

Malanje: Mais de dez igrejas ilegais encerradas

Malanje - Doze igrejas ilegais foram encerradas e 51 estabelecimentos comerciais, sem condições exigidas, entre cantinas, oficinas, farmácias e padarias, suspensas temporariamente, pelas autoridades na província de Malanje, de sete de Dezembro de 2018 a sete Janeiro de 2019, no âmbito da Operação Resgate.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A informação foi prestada à imprensa, pelo director do Gabinete Provincial de Comunicação Institucional e Imprensa do Governo de Malanje, Custódio Fernando, à saída da reunião de balanço mensal da Operação Resgate, em que participou o governador Norberto dos Santos “Kwata Kanawa.

Precisou que foram igualmente apreendidos 31 motociclos, 91 ciclomotores e 23 viaturas, bem como aplicadas multas por diversas infracções ao Código de Estrada, no valor de 2 milhões, 546 mil e 386 kwanzas.  

Consta ainda dos meios apreendidos, de acordo com o responsável, três armas de fogo, do tipo AKM, em posse ilegal de cidadãos, 58 telemóveis por falta de certificação de origem e licença do Instituto Nacional das Telecomunicações (INACOM), 720 sacos de cimento, proveniente de Luanda e à venda, sem documentação de aquisição, entre outros bens.

Na sequência das actividades, Custódio Fernando fez saber que foram também desselados 17 estabelecimentos comerciais que repuseram a sua legalidade, junto dos organismos afins e pagas as respectivas multas.

Ao intervir na reunião, onde participaram membros do governo, órgãos policiais e de justiça, o governador Norberto dos Santos “Kwata Kanawa” indicou que a população de Malanje está a corresponder com as expectativas e níveis organizacionais pretendidos pelo Executivo, com a implementação da Operação Resgate.

Neste evento, os participantes recomendaram a contínua divulgação dos objectivos da Operação, bem como promoção de encontros comunitários com as várias franjas sociais, no sentido de elucidar sobre os fins e resultados previstos, bem como sobre o cumprimento da mesma.

Lançada no dia seis de Novembro de 2018, no país, a Operação Resgate visa resgatar a autoridade do Estado, combater o crime e a imigração ilegal, reforçar a ordem pública, ordenar a venda ambulante e travar o comércio ilegal de acessórios de viaturas, bem como recuperar valores como o respeito pelo bem público e pelo próximo.

Assuntos Igreja   Província » Malanje  

Leia também
  • 05/02/2019 17:25:45

    Escolas de condução de Malanje sem equipamento multimédia

    Malanje - As escolas de condução da província de Malanje carecem de equipamento multimédia para as aulas e os exames teóricos de condução, sistema que facilita o trabalho dos instrutores, assim como garante mais destreza e conhecimento aos alunos.

  • 04/02/2019 17:52:09

    Serviços de saúde mais próximo dos habitantes de Ngola Luije

    Malanje - Um centro de saúde, com serviços de pediatria, medicina, pré-natal e parto, foi inaugurado hoje (segunda-feira), na comuna de Ngola Luije, município de Malanje, visando aproximar os serviços sanitários à população.

  • 03/02/2019 16:23:36

    Empresário português morto por meliantes em sua residência

    Malanje - O cidadão de nacionalidade portuguesa, empresário do ramo hoteleiro, Adérito Florêncio Teté, de 78 anos de idade, foi morto na madrugada deste domingo por meliantes no interior da sua residência, nesta cidade.

  • 02/02/2019 19:34:26

    Malanje: Escassez de equipamentos e finanças dificultam recolha de lixo

    Malanje - O administrador municipal de Malanje, João de Assunção, declarou hoje, sábado, que a escassez de equipamentos e de recursos financeiros está a dificultar, sobremaneira, a recolha de resíduos sólidos nos bairros periféricos da cidade, resultando no acumulo de lixo pelas artérias do casco urbano.