Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

08 Fevereiro de 2019 | 13h07 - Actualizado em 08 Fevereiro de 2019 | 13h07

Dois estrangeiros encontrados mortos na Huíla

Luanda - Dois cidadãos, de nacionalidades portuguesa e moçambicana, desaparecidos desde o dia 20 de Janeiro, na província de Benguela, foram encontrados mortos, pela Polícia Nacional, no município da Matala, província da Huíla.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Efectivo da Polícia Nacional (ARQUIVO)

Foto: Pedro Moniz Vidal

Trata-se dos empresários Delicio dos Reis Cardoso e Álvaro Morgado, ambos de 64 anos e residentes em Benguela.

De acordo com um comunicado de imprensa do Ministério do Interior a que a Angop teve acesso hoje, sexta-feira, diligências do Serviço de Investigação Criminal (SIC) indicam que as mortes ocorreram nos dias 23 e 24 do mesmo mês.

O documento refere, ainda, que as vítimas deslocaram-se à Huíla, para, supostamente, tratar de negócios. As acções efectuadas pelos operativos do SIC permitiram deter os autores confessos do crime. 

“Foi possível a recuperação da viatura pertencente a uma das vítimas, e saber que o crime resultou de um negócio ilícito, mal sucedido”, refere a nota.

A nota do Ministério do Interior acrescenta que, depois de mortos, facto que ocorreu na localidade de Liculo, os corpos foram transportados para a área das Cabanas-Camontanha, comuna do Dongo, município da Jamba, onde foram enterrados pelos suspeitos.

Entretanto, fontes ligadas à corporação revelaram que estão detidos cinco cidadãos angolanos, supostamente, implicados na morte, por espancamento, dos dois estrangeiros .

Desde o princípio do ano foram mortos, em Angola, quatro empresários estrangeiros por disparos de arma de fogo e espancamento, sendo um chinês, dois portugueses e um moçambicano, nas províncias de Luanda, Malange e Huíla.

Assuntos Crime   Província » Luanda  

Leia também