Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

17 Fevereiro de 2019 | 07h38 - Actualizado em 17 Fevereiro de 2019 | 07h38

Huíla vê reduzido número de antigos combatentes assistidos

Lubango - O número de antigos combatentes e veteranos da pátria assistidos pelo Gabinete Provincial afim, na Huíla, reduziu de cinco mil e 966 em 2017, para cinco mil e 206 em 2018, motivado pelas regulares campanhas de prova de vida, óbitos e pelo facto de alguns beneficiários terem atingido a maior idade, informou, sábado, no Lubango, a directora do sector, Verónica Rito.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar



Em declarações à Angop, a responsável disse que a nível do Ministério dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, durante o ano passado tiveram o registo de 48 mortes e 712 beneficiários (órfãs) que atingiram a maior idade.

Em 2018, segundo a fonte, 340 assistidos não realizaram prova de vida, o que fez com que a pensão fosse suspensa.

Referiu que os órfãos têm direito a pensão até aos 18 anos, mas este pode ainda ter esta pensão até aos 25 anos desde que esteja a frequentar o ensino médio ou superior, desde que tenha um bom aproveitamento.

Para tal é imprescindível que este assistido, logo que atinja a maior idade, deve preocupar-se em encaminhar para o gabinete a declaração em como ele está a estudar, que lhe permitirá  continuar a receber a pensão até os 25 anos de idade.

Assuntos Antigos Combatentes  

Leia também
  • 12/02/2019 14:02:12

    Governador ausculta sobreviventes do 4 de Fevereiro

    Luanda - Um memorando da Associação dos Heróis do 4 de Fevereiro, com onze pontos, foi entregue hoje, terça-feira, ao governador provincial de Luanda, Sérgio Luther Rescova.

  • 16/01/2019 04:09:12

    Responsável defende revisão da Lei dos Antigos Combatentes

    Dondo - O director do gabinete provincial dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Guilherme Sebastião Neto, defendeu terça-feira no Dondo, município de Cambambe, Cuanza Norte, a revisão da Lei do Antigo Combatente e Deficiente de Guerra, com vista adequá-la ao actual contexto do país.

  • 16/01/2019 00:50:23

    Antigos combatentes do Bengo defendem aumento da pensão

    Caxito - Os antigos combatentes e veteranos da Pátria na província do Bengo defenderam terça-feira o aumento da pensão mensal para um valor superior aos actuais 23 mil Kwanzas.