Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

20 Fevereiro de 2019 | 17h03 - Actualizado em 20 Fevereiro de 2019 | 17h03

Dezassete cadáveres abandonados na morgue do hospital central

Huambo - Dezassete cadáveres foram abandonados, na sua maioria por familiares, na morgue do Hospital Central da província do Huambo, desde Novembro do ano passado, facto que está a criar transtornos no funcionamento da instituição, cuja capacidade é de conservar 27 corpos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ao confirmar o facto hoje, quarta-feira, à ANGOP, o responsável pela comunicação institucional e imprensa da maior unidade hospital da província, Félix Ulica, disse que dez dos 17 corpos foram abandonados pelos familiares, enquanto os restantes sete não têm qualquer identificação.

Disse que a maior preocupação consiste no silêncio das famílias, quer dos abandonados, quer dos sete cadáveres não identificados, por terem sido recolhidos na via pública pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC), pois tal situação está a dificultar a conservação de outros corpos.

Informou que caso a situação continue, os serviços gerais do hospital, em parceria com a administração municipal do Huambo, irá sepultar os corpos, tal como ocorreu em Janeiro último em que foram sepultados dez cadáveres em avançado estado de decomposição.

 “É uma situação muito triste, pois o Estado tem a missão de cuidar da vida do cidadão, promovendo, deste modo, o seu bem-estar sanitário e não responsabilizar-se pelo enterro de cadáveres, tal como tem acontecido, visto que os valores ali alocados serviriam para solucionar outros problemas candentes”, lamentou Félix Ulica.

Por isso, o responsável apelou às famílias no sentido de serem sensíveis com os seus parentes, independentemente da situação em que se encontram, devendo entrar em contacto com às autoridades policiais e sanitárias sempre que um dos seus membros estiver desaparecido, de modo a evitar situações do género.

Leia também
  • 20/02/2019 16:52:21

    Modelo de aldeia Camela Amões responde aos desafios da governação

    Huambo - O modelo de construção da Aldeia Camela Amões, erguido no município do Cachiungo, 86 quilómetros da cidade do Huambo, responde os desafios actuais de governação por promover o desenvolvimento das comunidades rurais e, consequentemente, combater às assimetrias regionais.

  • 20/02/2019 15:49:20

    Cento e sessenta famílias sem abrigo no Cuanza Norte

    Ndalatando - Cento e 64 famílias ficaram desalojadas e desprovidas dos seus haveres nos municípios de Lucala, Ambaca e Quiculungo, província do Cuanza Norte, na sequência da chuva registada durante o último final de semana.

  • 20/02/2019 13:15:11

    SIC apreende 178 cadeiras escolares

    Saurimo - Cento e 78 cadeiras escolares foram apreendidas durante a operação resgate pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC) da Lunda Sul, informou hoje, quarta-feira, em Saurimo, o porta-voz do órgão, António Sacuaia.