Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

02 Novembro de 2019 | 12h55 - Actualizado em 02 Novembro de 2019 | 12h55

Justiça social pode reduzir pobreza- Dom Nambi

Cuito - O bispo da Diocese do Bié, Dom José Nambi, defendeu, neste sábado, na cidade do Cuito, a necessidade de haver mais justiça social na distribuição dos bens, para a redução da fome e da pobreza no seio das comunidades.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bié: Dom José Nambi- bispo da Diocese do Bié

Foto: Leonardo Castro

Em declarações à Angop, após uma missa, no Cemitério Municipal do Cuito, em alusão ao dia dos finados, que neste  dia  se  assinala, 2 de Novembro, José Nambi considera a justiça social o caminho adequado para se minimizar as mortes por fome e outros males na região.

Reiterou o apelo à sociedade civil a fim de continuar a ajudar o Estado nas acções de solidariedade para com as famílias mais necessitadas, sublinhando que o Executivo não deve ser o único a promover acções tendentes a melhoria da qualidade de vida das populações.

O religioso lamenta ainda a degradação de algumas campas nos cemitérios e a paralisação de obras de reabilitação de capelas há mais de dois anos, a cargo da Administração Municipal do Cuito.

Exortou às famílias a efectuarem campanhas de limpeza, trabalhos de recuperação de campas com regularidade, visando honrar os ente-queridos, bem como propiciar uma boa imagem à cidade.

Dom José Nambi instou ainda as autoridades governamentais locais, no sentido de combaterem as construções anárquicas de moradias em áreas adjacentes aos cemitérios, por ser imoral e contrariar as regras urbanísticas.

O Dia dos Fiéis Defuntos (Dia dos Mortos ou de Finados) tem origem religiosa, mas especificamente na Igreja Católica, comemorada em diferentes partes do mundo, em homenagem aos mortos.

O acto de rezar pelos mortos é praticado desde o século I, porém, foi apenas no século XI que os papas João XVIII, Silvestre II e Leão IX instruíram os fiéis a dedicar ao menos um dia, anualmente, para lembrar e rezar pelas almas daqueles que já partiram.

A data, reza a historia, foi escolhida, por suceder ao Dia de Todos os Santos, comemorado no dia 1 e voltado à celebração de todos aqueles que, apesar de não terem sido canonizados e nem lembrados nas orações, faleceram em estado de graça.  

Assuntos Luto   Província » Bié  

Leia também
  • 01/11/2019 17:19:11

    Adolescente submetido a cárcere privado no Cuito

    Cuito - Um adolescente de 17 anos ficou com ferimentos graves, por ter sido submetido a torturas durante 24 horas, no bairro Chissindo, província do Bié, sob acusação de furto de um pneu de uma moto de três rodas vulgo "kaleluia"

  • 31/10/2019 17:55:35

    ANGOP destacada pela divulgação contínua da realidade angolana

    Menongue - O governador do Cuando Cubango, Júlio Bessa, enalteceu, nesta quinta-feira, a acção da ANGOP pela divulgação de factos da realidade socioeconómica, política e cultural do país.

  • 17/10/2019 16:08:06

    Reconstrução da EN 250 é crucial para o Cuemba

    Cuito - A reconstrução da via rodoviária Cuito-Cuemba na Estrada Nacional 250 (EN 250), na província do Bié, afigura-se de extrema importância, tendo em conta que para se percorrer esta distância de 164 quilómetros os automobilistas gastam, em média, cinco-seis horas, constituindo uma autêntica aventura.