Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

04 Novembro de 2019 | 22h21 - Actualizado em 05 Novembro de 2019 | 07h58

Empresa de águas do Lobito refuta acusações do SPCB

Luanda - A Empresa de Águas e Saneamento do Lobito (EASL-EP) refutou, nesta segunda-feira, ter recusado abastecer as viaturas do Serviço Provincial de Protecção Civil e Bombeiros (SPCB) envolvidas nas acções de extinção do incêndio na farmácia do Hospital Regional do Lobito.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O chefe de Operações dos Bombeiros no Lobito, Jorge David, considerou, em declarações à imprensa, negativa a atitude de um funcionário da EASL, que supostamente teria se recusado a reabastecer as viaturas a partir da girafa do Bairro da Luz, atrasando a intervenção.

Numa nota de imprensa a que a Angop teve acesso, a  EASL avança que, apesar de ter havido, no primeiro carregamento, um desentendimento entre o operador e o agente dos bombeiros, tal não impediu o abastecimento do camião cisterna.

“O procedimento usado pela empresa para o abastecimento aos bombeiros é de primeiro estes efectuarem o abastecimento, sempre que necessário, e a facturação feita posteriormente”, lê-se no documento.

A empresa lamenta o sucedido e adianta que apurará as razões do incidente, uma vez que não é esta a sua postura  dentro do seu objecto e responsabilidade social, assim como detém as melhores relações possíveis com todas as instituições públicas e privadas.

A EASL lamenta, igualmente, o facto de ter ocorrido a detenção do seu funcionário, sem nenhuma comunicação dos órgãos afins.

O incêndio de grandes proporções destruiu a farmácia e o depósito de medicamentos do Hospital Geral do Lobito (HGL), na província de Benguela, sem causar vítimas.

Para a sua extinção, os bombeiros contaram com 50 homens da Secção de Operações apoiados por quatro viaturas de combate à incêndio, uma das quais do Porto do Lobito.

Segundo testemunhas, um curto-circuito poderá ter estado na origem do fogo, que começou por volta das 6:msó foi dominado uma hora e meia mais tarde, embora o chefe de Operações dos Bombeiros no Lobito, Jorge David, tenha explicado que a real causa ainda está por se determinar pelos peritos.

Leia também
  • 04/11/2019 16:25:42

    Incêndio destrói farmácia do Hospital Geral do Lobito

    Lobito - Um incêndio de grandes proporções destruiu, na manhã de hoje (segunda-feira), uma farmácia e um depósito de medicamentos do Hospital Geral do Lobito (HGL), na província de Benguela, sem causar vítimas, constatou a Angop.

  • 02/11/2019 08:20:48

    Resenha Social: Lançamento do IIMS 2020 marca semana

    Luanda - O lançamento do segundo Inquérito de Indicadores Múltiplos e de Saúde (IIMS 2020), para actualizar os indicadores demográficos e de saúde do país 2015-2016, marcou a semana social que hoje, sábado, termina.

  • 01/11/2019 18:30:57

    Descarga atmosférica mata jovem na Ganda

    Ganda - Uma jovem de 22 anos de idade morreu, nesta quinta-feira, no bairro Kalamba, município da Ganda (Benguela), após ter sido atingida por uma descarga atmosférica (raio) enquanto chovia intensamente, soube hoje a Angop.