Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

12 Novembro de 2019 | 19h16 - Actualizado em 12 Novembro de 2019 | 19h32

Chuvas causam dois mortos e três feridos no Bié

Cuito - Dois mortos, três feridos, 21 famílias desabrigadas e diversas infra-estruturas sociais destruídas é o resultado das chuvas, acompanhadas de fortes ventos, registadas na província do Bié, de 01 de Outubro até a presente data.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Cidadão recupera chapas depois de fortes chuvas em Katchimbanca

Foto: Leonardo Castro

Estrago causados pelas chuvas na localidade de Katchimbanca, Chinguar

Foto: Leonardo Castro

O facto foi avançado à imprensa, nesta terça-feira, na cidade do Cuito, pelo chefe do Posto Comando da Polícia Nacional (PN) do Bié, superintendente-chefe Alfredo Cabral, à saída da XVII (décima sétima) Reunião Ordinária do Governo da Província do Bié.

Das infra-estruturas sociais destruídas, de acordo com a fonte, constam três escolas, das quais uma escola do II ciclo do ensino secundário, uma unidade sanitária e o desabamento do tecto de uma esquadra da Polícia Nacional, entre outras instituições.

Acrescentou que as chuvas registadas nos municípios do Andulo, Camacupa, Chinguar e Nhârea, destruíram igualmente 94 residências, seis igrejas e dois comités de acção do partido MPLA. Como consequência, 21 famílias ficaram desabrigadas, na razão de 351 pessoas.  

Salientou que as quedas pluviométricas provocaram ainda a morte de 50 cabritos, 15 porcos e 90 galinhas, assim como a destruição de plantações diversas, cultivadas num campo de 60 hectares.

Alfredo Cabral disse que o Serviço de Protecção Civil e Bombeiros e as administrações municipais trabalham no sentido de obter chapas de zinco, roupa usada e outros bens para apoiar as vítimas desse fenómeno natural.

Apelou à classe empresarial e outros órgãos da sociedade no sentido de solidarizarem-se com as vítimas das calamidades naturais da província do Bié.

Desencorajou a população no sentido de construir casas em zonas consideradas de risco, mormente, junto a margens de rios, próximo de ravinas e por baixo de árvores, assim como a evitar colocar pedras no tecto para fixarem as chapas, para tal devem usar pregos.

A XVII Reunião Ordinária do Governo da Província do Bié, orientada pelo governador local, Pereira Alfredo, entre vários assuntos, analisou a situação operativa na região, o relatório das actividades desenvolvidas no terceiro trimestre deste ano, a arrecadação das receitas locais, no mês de Outubro, bem como o documento final da feira da batata e do milho, edição 2019.

Assuntos Chuvas   Província » Bié  

Leia também
  • 11/11/2019 18:49:49

    Inaugurações marcam festejos da independência no Bié

    Chitembo - A inauguração de três escolas do I e II ciclos de ensino, nesta segunda-feira, na sede municipal do Chitembo (Bié), constituiu o momento mais alto do acto provincial das celebrações do 44º aniversário da independência nacional, assinalado nessa data sob o lema "Unidos pelo Desenvolvimento de Angola".

  • 08/11/2019 17:19:37

    Briga entre pai e filho acaba em morte no Bié

    Cuito - Um jovem de 19 anos de idade foi morto à catanada pelo próprio pai, quarta-feira última, na sede municipal de Catabola (Bié), na sequência de uma briga entre ambos.

  • 07/11/2019 16:18:14

    Aldeia de Katchimbaca reergue-se de estragos da chuva

    Chinguar - Quinze famílias da aldeia de Katchimbaca, comuna do Cutato, 119 quilómetros a Sudoeste do Cuito (Bié), desalojadas há dias pela chuva torrencial acompanhada de granizo, reerguem-se já dos estragos.