Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

06 Março de 2019 | 17h54 - Actualizado em 06 Março de 2019 | 17h54

Governo provincial desapropria residências do projecto da juventude

Mbanza Kongo - O governo provincial do Zaire desapropriou, há dias, oito residências do denominado bairro da juventude, em Mbanza Kongo, que tinham sido entregues a certos jovens, em 2016, mas que continuavam desocupadas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

CASAS SOCIAIS

Foto: PEDRO PARENTE

O bairro da juventude em Mbanza Kongo, situado na localidade de Kilemos, arredores da cidade, tinha sido projectado, desde 2012, para a construção de 100 casas sociais destinadas à camada juvenil local, no âmbito do programa habitacional do Ministério da Juventude e Desportos.

Em declarações hoje à Angop, o chefe do departamento em exercício do gabinete provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desporto, António Lopes Lino, explicou que os beneficiários revelaram-se desinteressados em ocupar os imóveis, daí a decisão da desapropriação.

Avançou que, outras casas inacabadas deste projecto, mas que foram também distribuídas a alguns que se comprometiam em concluí-las, também poderão ter a mesma sorte.

“Muitas casas foram praticamente abandonadas pelos seus proprietários e que agora encontram-se cobertas de capim e lixo no seu arredor, servindo de esconderijos de grupos marginais”, sublinhou.

Explicou que após a desapropriação, estas residências serão em breve atribuídas a outras famílias necessitadas, mas sem definir os critérios que serão utilizados nesta nova concessão.

Por sua vez, a secretária executiva do Conselho Provincial da Juventude (CPJ) no Zaire, Maria Feliz, disse que a sua direcção tudo fez no sentido de alertar os jovens beneficiários para que ocupassem as residências que haviam beneficiado, mas sem sucesso.
 

“Sabemos que há uma necessidade crescente de jovens em obter casa própria, mas infelizmente, recorridos três anos após entrega das residências, os beneficiários simplesmente as abandonaram, por razões ainda desconhecidas”, enfatizou.

O projecto habitacional previa a construção de 100 residências de tipo T3, arruamentos, sistemas de abastecimento de água potável, fornecimento de energia elétrica, entre outros equipamentos sociais neste bairro da juventude.

No entanto, apenas duas casas foram concluídas no modelo “chave na mão”, em cerca de 74 outras restavam os acabamentos internos, ao passo que os outros seis imóveis ficaram apenas na fase de construção das fundações.

Os beneficiários das residências que tinham sido concluídas, segundo a fonte, haviam rubricado um contrato com o Ministério da Juventude e Desportos, no qual se comprometiam reembolsar 56 mil dólares norte americanos, o valor estipulado dos imóveis, num período de 20 anos.

António Lopes Lino, avançou, entretanto, que este valor pode ser revisto em baixa, nos próximos dias, em função da desvalorização da moeda nacional e flutuação do dólar no mercado.


 

Leia também
  • 02/03/2019 15:28:14

    Operadora reduz serviços de recolha de resíduos sólidos

    Mbanza Kongo - Os trinta e seis trabalhadores da única empresa de limpeza que opera na cidade de Mbanza Kongo, província do Zaire, resolveram, há três dias, reduzir a menos de 50 por cento a sua actividade, por alegado atraso salarial de seis meses.

  • 02/03/2019 15:10:54

    Secretária da OMA quer mulheres engajadas no processo autárquico

    Mbanza Kongo - A secretária provincial do Zaire da Organização da Mulher Angolana (OMA), Maria José de Encarnação Fernandes, encorajou neste sábado as mulheres da região a engajarem-se no processo de preparação das eleições autárquicas, previstas para 2020.

  • 25/02/2019 11:30:31

    Cidadão encontrado morto em Mbanza Kongo

    Mbanza Kongo - Um cidadão foi encontrado morto na manhã de hoje, segunda-feira, no bairro Sagrada Esperança, cidade de Mbanza Kongo, província do Zaire, vítima de assassinato, informou o porta-voz do comando local da Polícia Nacional, inspector-chefe Luís Bernardo.