Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

16 Março de 2019 | 04h58 - Actualizado em 16 Março de 2019 | 04h58

Acidentes de trabalho matam 40 funcionários

Luanda - Quarenta trabalhadores morreram em 2018, vítimas de acidentes de trabalho, num universo de mil e 499 sinistros registados pelo Centro de Segurança e Saúde no Trabalho (CSST).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Isabel Cardoso - Directora geral do CSST (arquivo)

Foto: Pedro Parente

Do universo acima em referência, mil e 94 são considerados livres e 365 graves. Esta situação levou o CSST a realizar 29 mil e 729 exames de saúde ocupacional, segundo a directora da instituição, Isabel Filipe Cardoso, visitada hoje (sexta-feira) por  um grupo de Mulheres Sindicalizadas da União Nacional dos Trabalhadores Angolanos (Confederação Sindical).

Para além disso, foram também promovidas 284 acções de formação em Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho.

Informou igualmente, que durante o referido período foram feitas 84 visitas de constatação à empresas, 63 avaliações preliminares de riscos e 36 avaliações de conformidade legal.

Disse, por outro lado, que foram instruídos 112 casos e avaliados 73, no âmbito de incapacidades laborais provenientes das empresas e da Procuradoria Geral da República.

Este ano,  precisou, o centro que conta com  três unidades móveis, já esteve com o mesmo propósito  nas províncias do Cuanza Sul e Benguela, e prevê deslocar-se ao Zaire, Malanje e Lunda Sul.

Isabel Cardoso congratulou-se com a visita das mulheres sindicalizadas provenientes de todo país, pois servirão de veículo para transmitir nas suas localidades o principal objectivo do funcionamento do CSST.

Enquanto isso, a porta voz da delegação, Elizabeth Caombo, disse qua constataram e partilharam situações muito importantes para a vida dos trabalhadores, realçando que muitas delas presentes constitui uma novidade a existência do referido centro.

O CSST, localizado no município de Viana, é a entidade reguladora de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho em Angola, que é tutelado pelo Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS).

Leia também
  • 18/03/2019 06:22:44

    Igreja Metodista Unida apostada na expansão da missão ao interior

    Ndalatando - O superintende da Igreja Metodista Unida no Cuanza Norte, reverendo Marcos Francisco de Almeida apontou, domingo, a conclusão das obras do templo da igreja central de Ndalatando e expansão da missão evangélica aos municípios do interior, como prioridades da igreja na província.

  • 18/03/2019 01:05:50

    Huíla: suspensas buscas no Chipindo

    Lubango - A operação de resgate às vítimas soterradas, sexta-feira, na zona de exploração ilegal de ouro, do município do Chipindo, província da Huíla, está suspensa a partir deste domingo, por ausência de vestígios humanos no local.

  • 17/03/2019 15:12:30

    Vendedores do extinto mercado "João de Almeida" resistem à transferência

    Lubango - Os vendedores do mercado "João de Almeida", arredores da cidade do Lubango, extinto há três anos, resistem a transferência para o "Rio Nangombe", alegando a longa distância e falta de condições adequadas para a comercialização dos seus produtos.

  • 17/03/2019 14:42:21

    Desactivados 27 mercados informais na Huíla

    Lubango - Vinte e sete mercados informais e 36 pequenos pontos onde se praticava o comércio ilegal por ambulantes, foram desactivados pelo Comando Provincial da Huíla da Polícia Nacional, no quadro da "Operação Resgate", em curso desde Novembro de 2018.