Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

15 Março de 2019 | 18h07 - Actualizado em 15 Março de 2019 | 18h22

Secretária de Estado da Acção Social reitera engajamento da CVA

Luanda - A secretária de Estado do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Ruth Madalena Mixinge, disse esperar que a Cruz Vermelha de Angola (CVA) continue a dar o seu contributo no desenvolvimento integral das comunidades, sobretudo aquelas em situações de calamidade.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Secretária de Estado do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Ruth Mixinge

Foto: Alberto Juliao

A governante fez estas declarações hoje (Sexta-feira) no município de Viana, em Luanda, durante o acto de reinauguração da Escola Nacional de Formação da Cruz Vermelha de Angola (CVA), numa cerimônia testemunhada também pelo representante da Casa Civil do Presidente da República, Simão Helena.

De acordo com a dirigente, a CVA, mesmo em tempos difíceis, sempre esteve presente para acudir as populações, tendo reiterado votos de encorajamento na continuidade de trabalhar com o Estado, a sociedade civil e outros parceiros.

As obras  de reabilitação, que continuam em execução, a cargo de duas empresas nacionais, começaram em Novembro do ano passado, com um orçamento inicial de cerca de 70 mil dólares americanos.

As inscrições para o ano lectivo 2019, segundo o director da referida instituição, Kiala Simão, começam este sábado, prevendo-se cerca de 120 alunos, divididos em seis salas nos cursos de Primeiros Socorros, Enfermagem Geral, Gestão de Recursos Humanos, Contabilidade Geral, Informática e Línguas (Inglês e Francês) e com um total de 10 professores.

Antes da reinauguração foi lançado o website (www.cva.co.ao) e a entrega de certificados a pessoas que participaram na doação de sangue em todo o país.

A escola iniciou as suas actividades laborais em 1991, sendo Kiala Simão o seu primeiro director.

Leia também
  • 16/03/2019 04:58:41

    Acidentes de trabalho matam 40 funcionários

    Luanda - Quarenta trabalhadores morreram em 2018, vítimas de acidentes de trabalho, num universo de mil e 499 sinistros registados pelo Centro de Segurança e Saúde no Trabalho (CSST).

  • 16/03/2019 00:05:40

    Tumulto no Rocha Pinto constitui destaque da semana social

    Luanda - Um tumulto, envolvendo polícias e cidadãos, ocorrido na Avenida 21 de Janeiro, zona do Rocha Pinto, em Luanda, e que culminou com a morte da vendedora ambulante Juliana Kafrique, de 28 anos de idade, constituiu notícia de destaque na semana social que hoje (sábado) finda.

  • 15/03/2019 17:56:04

    UNTA-CS preocupada com índice de desemprego no país

    Luanda - A União Nacional dos Trabalhadores Angolanos - Confederação Sindical (UNTA-CS) está preocupada com as mais 100 mil pessoas desempregadas e sem qualquer tipo de protecção social do Estado que estima existirem no país.