Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

28 Março de 2019 | 22h08 - Actualizado em 28 Março de 2019 | 22h08

Chuvas deixam mais de 700 famílias sem abrigo no Cuanza Norte

Ndalatando - Setecentas e 63 famílias, representando três mil 898 pessoas, estão sem abrigo devido às chuvas que se abateram sobre a província do Cuanza Norte, de Janeiro a Março do ano em curso, segundo dados do Comando Provincial de Protecção Civil e Bombeiros.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Chuvas deixam mais de 700 famílias sem abrigo no Cuanza Norte

Foto: João F. Cuti

Dados da corporação, a que à Angop teve acesso hoje (quinta-feira,) por ocasião do wokshop provincial de actualização do plano provincial de preparação, contingência e resposta às calamidades naturais para o biénio 2019/2022, indicam um aumento de 324 famílias afectadas pelas chuvas, comparativamente ao primeiro trimestre de 2018.

O balanço dos serviços de pretecção civil destrinça entre os danos provocados pelas chuvas no período em referência 308 desabamentos de residências, 331 inundações e 124 descapotamentos que afectaram a circulação do trânsito e dos serviços ferroviários, para além de danificarem escolas e outras instituições.

Os municípios de Cazengo (sede provincial), Ambaca, Cambambe, Lucala, Quiculungo, Samba Cajú e Golungo Alto são apontados como os mais afectados pelos efeitos das chuvas.

Desde o princípio do mês em curso o governo tem apoiado estas pessoas com chapas de zinco, bens alimentares, roupa usada e utensílios domésticos .

No âmbito da prevenção e contenção de calamidades naturais, a província acolhe um workhop provincial que reúne técnicos dos Serviços de Protecção Civil, membros do governo e administradores municipais, visando a concertação de estratégias para o combate à construção de habitações em zonas ribeirinhas aos rios, no curso das águas das chuvas, encosta de montanhas e outras consideradas de risco.

Com término previsto para hoje, o referido workshop visa ainda a adopção de planos estruturados de combate à calamidades naturais, a partir do estudo dos cenários de risco de desastres e implementação de acções de alerta e resposta a eventos adversos.

Cuanza Norte é uma província situada no estremo Oeste de Angola e a 190 quilómetros de Luanda (Capital do país). Com uma extensão territorial de 20.252 quilómetros quadros, a mesma conta com dez municípios que compreendem um clima húmido marcado por chuvas regulares que têm estado na base de inundações, desabamento de terras e outros efeitos destrutivos.

Leia também
  • 28/03/2019 06:09:38

    Vice-governadora encoraja denúncia de casos de transmissão dolosa de Sida

    Ndalatando - A vice-governadora do Cuanza Norte para o sector político, económico e social, Leonor da Silva de Lima e Cruz, encorajou, quarta-feira, as mulheres a denunciarem os autores de práticas de transmissão dolosa do VIH/SIDA, a fim de serem exemplarmente punidos.

  • 28/03/2019 05:40:59

    Cuanza Norte: VIH/SIDA mata 19 pessoas em 890 casos diagnosticados em 2018

    Ndalatando - Dezanove pessoas, entre as quais uma criança e uma grávida, morreram vítimas de HIV/SIDA, dos 890 casos diagnosticados em 2018, na província do Cuanza Norte, revelou quarta-feira, em Ndalatando, o chefe de departamento provincial de Saúde Pública, Cruz Manuel.

  • 25/03/2019 11:33:09

    Chuva desabriga 174 pessoas em Mbanza Kongo

    Mbanza Kongo - Cento e 74 pessoas foram desabrigadas em consequência da forte chuva que na tarde deste domingo se abateu na cidade de Mbanza Kongo, capital da província do Zaire, informou hoje (segunda-feira) fonte do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros.