Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

15 Maio de 2019 | 06h03 - Actualizado em 15 Maio de 2019 | 06h01

Contexto económico do país deve servir para dinamizar políticas familiares

Dondo - A vice-governadora do Cuanza Norte para o sector político, social e económico, Leonor da Silva de Lima e Cruz, disse nesta terça-feira no Dondo, município de Cambambe, que o actual contexto da economia nacional deve ser aproveitado para dinamizar acções sociais, com vista a promover a estabilidade das famílias.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cuanza Norte: Vice-governadora provincial para o sector político social e econômico, Leonor da Silva de Lima e Cruz

Foto: Diniz Simão

A responsável fez esta afirmação quando procedia ao encerramento do II Conselho Consultivo do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, que decorreu de 13 a 14 deste mês, nesta cidade.

Sublinhou que ao longo de vários anos, o país ensaiou diversos modelos de assistência social, muitos deles fracassados, dai a necessidade de planificação de acções exequíveis, essencialmente em benefício das famílias rurais, que enfrentam dificuldades na preparação de terras para o cultivo, na assistência sanitária, no abastecimento de água potável, entre outras.

Defendeu ser imperiosa a reflexão profunda sobre as estratégias de implementação dos programas assistenciais, de modo a contrastar com os actuais dados estatísticos, que divergem entre a planificação e a execução.

Leonor da Silva de Lima e Cruz caracterizou o Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher como um pelouro com grandes responsabilidades no país, por ter a sua acção direccionada na promoção do bem-estar das famílias carentes.

O encontro, orientado pela titular da pasta, Faustina de Almeida Alves, debateu, entre outros temas, o plano de acção do ministério para 2019, a transferência de competências para os governos provinciais e destes para os municípios, municipalização da acção social, implementação dos Centros de Apoio Social Integrados (CASI) e transferência sociais monetárias.

Abordou, igualmente, o combate à pobreza e sua prestação de contas, projectos de inclusão produtiva e geração de trabalho e renda, mecanismos de implementação do programa de valorização da família e reforço das competências familiares, estratégia de implementação da lei das acessibilidades e a avaliação da implementação da Lei nº 25/11, de 14 de Junho, Lei da violência doméstica.

Para a vice-governadora, as discussões desses temas vêem ressalvar as insuficiências verificadas na implementação dos diferentes programas sociais, à medida que, durante muito tempo, foram ensaiados vários modelos de assistência aos cidadãos, mas sem sucesso.

A responsável reconheceu que o país possui técnicos capazes de implementar as políticas do Executivo, tendentes à melhoria do modo de vida das famílias angolanas.

Precisou que a eficácia da acção social depende da existência de terras férteis e recursos hídricos, de que o país dispõe  em abundância, bastando para tal o exercício  de actividades geradoras de renda, sustentadas pelos apoios institucionais, materiais e técnicos, para o desenvolvimento das comunidades.

Leia também
  • 15/05/2019 04:49:03

    Cidade do Dondo acolhe XXII Sessão do Conselho Nacional da Família

    Dondo - A cidade do Dondo, sede do município de Cambambe, província do Cuanza Norte, acolhe nesta quarta-feira (15) a XXII Sessão do Conselho Nacional da Família, numa promoção do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher (Masfamu).

  • 15/05/2019 01:50:59

    Tribunal de Luanda condena 10 funcionários dos CFL por desobediência às autoridades

    Luanda - Dez funcionários dos Caminhos-de-Ferro-de-Luanda (CFL) foram terça-feira julgados e condenados pelo Tribunal Provincial de Luanda na pena única de seis meses de prisão, com pena suspensa, por crime de desobediência às autoridades.

  • 14/05/2019 19:48:47

    SIC recupera cabos eléctricos roubados

    Saurimo - O Serviço de Investigação Criminal (SIC) da província da Lunda Sul recuperou, este mês, diversos rolos de cabos eléctricos que tinham sido roubados de instalações da rede pública em bairros periféricos da cidade de Saurimo.